Foto Arquivo Pessoal
Foto Arquivo Pessoal

O que no início era apenas um hobby, já conquistou mais de 280 mil pessoas em todo o país. E segue ganhando admiradores a cada dia que passa. Antes de qualquer estrelato ou glamour, Michelle Alves, 25 anos, sempre busca força em sua maior motivação: levar informação para aqueles que sempre a acompanham.

Dona do maior canal no YouTube no segmento de “intercâmbio”, Mi, como é conhecida na roda de amigos, já visitou 15 países e neste mês está partindo para um mochilão pela Europa, onde conhecerá outros cinco países para adicionar a sua lista.

Confira a terceira entrevista da série com influenciadores digitais que se destacam por mobilizar e influenciar as opiniões e atitudes de milhares de pessoas acerca de temas variados.

OCP News Vale Europeu: Você já tinha intenção de ser uma influenciadora digital ou aconteceu naturalmente?

Michelle Alves: De forma natural! Eu tinha meu blog, onde falava um pouco sobre tudo, mas o levava mais como um hobby. Quando fui fazer meu primeiro intercâmbio para os Estados Unidos em 2014, resolvi compartilhar minha experiência por lá, mas sem saber que um dia tomaria a proporção atual.

O que te motivou a escrever sobre intercâmbio, viagens e afins?

Vivenciar o intercâmbio e me apaixonar por essa experiência. Queria que todo mundo pudesse, ao menos uma vez, ter uma experiência no exterior como intercambista.

Foto Arquivo Pessoal

Desde quando você produz esse tipo de conteúdo?

No canal do YouTube, desde agosto de 2014. Já no blog, comecei em 2012.

O que você busca trazer para os seus seguidores?

Informação! Sempre falo que informação e planejamento nunca é demais, ainda mais quando falamos sobre intercâmbio e viagens, investimentos altos, mas que valem a pena.

De que forma você sente que o seu conteúdo impacta na vida das pessoas?

Recebo diariamente mensagens de pessoas, sobretudo mulheres, que antes não tinham coragem de viajar sozinhas, e que através dos meus vídeos se sentiram inspiradas de alguma forma. Também recebo mensagens do tipo "não sabia por onde começar a organizar o meu intercâmbio e você me ajudou". Isso é gratificante, receber mensagens como essa. Além disso, ter o público ao meu lado é o que me motiva a continuar sempre fazendo o meu melhor.

Como você sente essa responsabilidade de ter influência na vida de tantas pessoas? Como é a sensação disso?

É bem doido, e ao mesmo tempo gratificante, imaginar que mais de 280 mil pessoas me seguem no YouTube e consomem meu conteúdo. Imaginar que elas estão ali para me ouvir falar, entender meu ponto de vista e levar alguma informação de tudo isso. Me sinto na responsabilidade de sempre ser o mais transparente possível com elas.

Foto Arquivo Pessoal

 

O que você diria para uma pessoa que tem essa vontade de ser influenciadora digital?

Hoje em dia é bem comum as pessoas quererem ser influenciadores, mas para você de fato influenciar ou inspirar de alguma forma alguém, você precisa passar um conteúdo para ela, certo? Então minha dica é: foque no conteúdo! Nenhum criador de conteúdo online consegue viver de mimos e presentes, sem trabalhar duro, criar conteúdo, escrever roteiros e estar ali presente para a audiência. Antes de querer qualquer estrelato ou glamour que essa profissão possa proporcionar, minha intenção é, e sempre foi, de levar informação a quem me assiste, e assim, por consequência disso, ser reconhecida.

Quer receber as notícias no WhatsApp?