A WEG registrou um crescimento de 15,6% no lucro líquido do segundo trimestre do ano em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo resultados divulgados nesta terça-feira (24).

Foram R$ 386 milhões em lucro líquido - excluídas despesas, tributos e encargos nos meses de abril a junho.

A receita corrente líquida (RCL) para o período ficou em R$ 3,28 bilhões, 12,1% a mais do que no mesmo período de 2018.

O crescimento foi mais intenso no mercado internacional: o faturamento da empresa cresceu 18,8% no mercado exterior, contra 3% no mercado interno. O mercado externo foi responsável por 61% da receita operacional líquida da empresa.

 

 

A geração operacional de caixa, o Ebitda, teve variação positiva de 16,3% no período, somando R$ 537,2 milhões.

"O mercado brasileiro mostrou-se positivo e continua apresentando crescimento nas principais linhas de negócio, ainda que em ritmo menor que o esperado no início deste ano. O desempenho da receita no comparativo trimestral é explicado pela já antecipada menor participação dos projetos de geração eólica", afirmou a empresa, em documento divulgado para imprensa e investidores.

Segundo a WEG, a demanda por produtos de ciclo curto segue a tendência dos últimos trimestres, em especial os motores industriais, de uso doméstico e tintas.

"Porém o destaque no mercado interno continua sendo os negócios de geração solar e transmissão e distribuição (T&D), que vêm confirmando as expectativas de melhora da demanda já percebidas desde o final do ano passado", conclui sobre o mercado nacional.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger