Catarinense Librelato cresce 93% em meio à pandemia

Por: Pedro Leal

29/06/2021 - 10:06 - Atualizada em: 29/06/2021 - 10:53

Mesmo em meio à pandemia, a fabricante de implementos rodoviários Librelato, de Içara, apresentou crescimento de 93%, com receita operacional líquida de US$ 110 milhões, aproximadamente, com margem EBIT acima de 12%, nos cinco primeiros meses desse ano – as informações são do portal Sul Infoco.

No mesmo período, o mercado de linha pesada cresceu 82%. O aumento no total geral do mercado nacional de reboques, semirreboques e carrocerias sobre chassis foi de 67,56%, enquanto as exportações cresceram 182,76% até o mês de maio, segundo dados da Anfir – Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários.

De acordo com José Carlos Sprícigo, CEO da Librelato, o agronegócio é o grande impulsionador do setor, responsável por mais de 60% das operações. A renovação dos equipamentos no campo estaria puxando o setor de semirreboques.

Segundo o executivo, o grande desafio para o mercado na recuperação pós-pandemia são os gargalos de abastecimento. “A alta demanda da cadeia, afetada pela pandemia, aumentou os custos e reduziu os estoques. É preciso administrar a escassez de peças e insumos com estratégia. Mas, acreditamos em um 2022 mais equilibrado entre oferta e demanda”.

A empresa segue com desempenho estável, dentro do seu planejamento estratégico, com produção de 60 unidades/dia e prevê crescimento de 15% em 2022.

Nas exportações, a Librelato também registra bons números, com 400 produtos exportados no ano passado, resultado comprometido pela crise sanitária que atingiu todos os países. A expectativa para 2021 é de exportar mais de mil produtos. Essa performance coloca a Librelato como segunda maior exportadora de semirreboques do Brasil.

Para manter o crescimento e a retomada econômica, a Librelato prevê investir aproximadamente US$ 6 milhões de dólares até o final de 2021 em tecnologia. Os investimentos têm objetivo de implantar melhorias em seus processos de produção e consequentemente desenvolver produtos que possam oferecer mais segurança nas estradas.