Qualidade de vida dos idosos jaraguaenses é referência no Estado

Por: Editorial

08/11/2023 - 06:11

 

Uma cidade com qualidade de vida para idosos é aquela que oferece uma série de diferenciais e serviços que atendem às necessidades específicas dessa faixa etária. Vale relacionar o que julgamos alguns desses valores: 1) A cidade deve dispor de uma infraestrutura que seja acessível e adaptada para pessoas com mobilidade reduzida. Isso inclui calçadas largas e bem conservadas, rampas de acesso, sinalização adequada e transporte público adaptado; 2) É fundamental que o município conte com uma rede de serviços de saúde de qualidade, incluindo hospitais, clínicas, postos de saúde e profissionais especializados no atendimento aos idosos. Além disso, é importante que haja programas de prevenção e promoção da saúde voltados para esse público; 3) Deve haver opções de lazer e cultura que sejam acessíveis e adequadas. Isso inclui parques, praças, centros culturais, teatros, cinemas e atividades recreativas; 4) A segurança é outro fator essencial. Uma cidade segura, com baixos índices de criminalidade, contribui para que os idosos se sintam protegidos e possam desfrutar de suas atividades diárias com tranquilidade; 5) Também não pode faltar serviços de apoio e cuidado voltados para os idosos, como centros de convivência, cuidadores domiciliares, programas de assistência social e atividades de estimulação cognitiva; 6)

O sistema de transporte público deve ser eficiente e acessível facilitando a mobilidade. Isso inclui ônibus adaptados, horários adequados e tarifas acessíveis. Diante desse contexto, o Índice de Longevidade (IDL) 2023, divulgado na semana passada, apontou Jaraguá do Sul como a terceira melhor cidade grande de Santa Catarina para se viver após os 60 anos de idade. É, reconhecidamente, uma posição de destaque, porém, podemos melhorar mais em determinados quesitos, notadamente, no que se refere às calçadas e acessibilidade.