O Ranking dos Políticos premiou na tarde de quarta-feira (27), em Brasília, os 30 deputados federais e cinco senadores com melhor desempenho no exercício do mandato, ao longo de deste ano.

Do total de parlamentares premiados pelo ranking, 30 fazem parte da renovação política e apenas cinco foram reeleitos. Ou seja, menos de 10% do total de 513 deputados federais.

E por falar em renovação política, o partido Novo foi um dos que mais se destacou no levantamento feito pelo Ranking conquistando as oito primeiras classificações. Todos os deputados federais da sigla foram premiados por terem o melhor desempenho este ano na Câmara Federal (confira os nomes abaixo).

Entre os critérios avaliados para definir o desempenho estiveram: presença nas sessões, economia da cota parlamentar, ficha limpa e voto nas principais decisões do Congresso.

Os parlamentares premiados pelo Ranking dos Políticos gastaram 47% a menos que o restante do congresso na legislatura atual. A média geral de gasto parlamentar é de R$ 272.463,39. Já os parlamentares melhores colocados no ranking possuem uma média de R$ 144.552,39.

O deputado Gilson Marques, do Novo, também teve a melhor pontuação em SC entre os quatro parlamentares catarinenses classificados - Caroline de Toni e Coronel Armando – do PSL e Rodrigo Coelho (PSB).

Em seu discurso ao receber a premiação, Marques comentou que o Ranking dos Políticos é um medidor da nova política.

“Nova política é se eleger sem um centavo de dinheiro público e fazer vários cursos preparatórios antes de assumir o mandato... É fazer processo seletivo para contratar (assessores) conforme a demanda e não apenas porque tem o direito. É dizer não para 30 pessoas em seu gabinete, porque o que elas pedem prejudica toda a população. É votar contra a categoria X porque é o restante do alfabeto que vai pagar a conta. É ser chamado de burro por recusar o que é legal, mas é imoral”, destacou.

Por fim ele encerrou dizendo que: “A nova política revoga leis, coleciona inimizades de outros parlamentares e luta contra um sistema caro, ineficiente e traidor. A nova política descobriu que o direito do trabalho, não cria o direito ao trabalho...Por isso, vim para mudar a política e não ser mudado por ela”, concluiu.

O objetivo do Ranking dos Políticos é ajudar a população a fiscalizar os políticos do Congresso Nacional, a partir da análise objetiva dos mandatos dos parlamentares. Todos os dados utilizados para as avaliações do Ranking são obtidos diretamente dos sites do Senado e da Câmara Federal.

Confira os deputados da Bancada do Novo em Brasília que conquistaram os oito primeiros lugares do melhor desempenho no exercício do mandato:

 

Senador em primeiro lugar

Entre os cinco senadores do total de 81 avaliados pelo Ranking dos Políticos, o parlamentar catarinense Jorginho Mello (PL) ficou em primeiro lugar na avaliação. Para ele, o Ranking é uma ferramenta da sociedade civil organizada que dá transparência para as ações do Estado.

“Eu sou de Santa Catarina e apaixonado pelo meu estado, nós políticos devemos ajudar no seu crescimento e não podemos atrapalhar. Eu defendo uma agenda eficiente”, ressaltou ao receber a premiação.

 

“Fica quem quiser”

Desde o anúncio da saída do presidente Bolsonaro do PSL, a sigla em Jaraguá do Sul teve apenas dois pedidos de desfiliação feitos. Apesar dos pedidos, o presidente do PSL no município Cesar Silva, diz que não há preocupações quanto a uma possível debandada de filiados na cidade por causa da saída do presidente, e que o partido continua apoiando Bolsonaro.

“Ele mudou de sigla, nós somos PSL”, diz Cesar. Ele comenta que o sistema é democrático, por isso, faz parte e é natural a partida e chegada de filiados.

“É democracia, vai com ele (Bolsonaro) quem quiser, fica no PSL quem quiser. Mas o partido dele não está montado, então está todo mundo ainda aí, está tudo normal”, declara.

Atualmente, a legenda conta com 157 filiados no município, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral. O presidente do PSL diz que a legenda já soma mais de 500 filiações, porém, ainda aguardando prazo para cadastrar na Justiça Eleitoral.

 

CURTAS

 

AMA e Apae

Os vereadores aprovaram em votação única na terça-feira (26), projeto do Executivo, que autoriza o Município a conceder para a Associação de Amigos do Autista de (AMA), de Jaraguá do Sul, o valor de R$ 600 mil, em parcelas mensais no próximo ano, para as atividades realizadas pela entidade, bem como sua manutenção e o desenvolvimento dos programas de sua iniciativa. Na mesma sessão, os vereadores também aprovaram de auxílio à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), no valor de R$ 1,5 milhão, para o exercício de 2020, em parcelas mensais, visando incentivar as atividades da entidade e o desenvolvimento dos programas.

Galeria e revitalização

A Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul realiza na quinta-feira (28) a cerimônia de entrega da galeria das vereadoras e da revitalização do Plenário que terá o nome de Vitor Bauer. No começo do ano foi feita pesquisa com os vereadores, em que foi escolhido o nome do ex-prefeito e vereador Vitor Bauer para o plenário, agora será colocada a placa na porta de entrada, inaugurando oficialmente o espaço. Entre algumas alterações estão a galeria das ex-vereadoras na lateral do hall de entrada, troca das placas de mesa dos vereadores e placas das repartições de setores. No total foram gastos cerca de R$ 32 mil para as obras de revitalização e da galeria.

Fraldas

O vereador jaraguaense Eugênio Juraszek (PP), visitou junto com o vice-prefeito Udo Wagner (PP) e representantes da Secretaria de Saúde de Jaraguá do Sul, o Presídio Regional de Joinville com o objetivo de conhecer a produção de fraldas geriátricas no local. A ideia é trazer a experiência para Jaraguá e oferecer à população mais carente fraldas de forma gratuita. Cerca de 600 pessoas devem ser beneficiadas, conforme o cálculo do parlamentar.

Comissão

Segundo Juraszek uma comissão de trabalho será formada para levantar os custos de hora-máquina, de pessoal e de matéria-prima para produzir as fraldas. A intenção é utilizar uma máquina que produz cerca de seis mil fraldas por mês.

O trabalho será feito pelos apenados do Presídio Regional de Jaraguá do Sul, com a possibilidade de redução de pena a cada dia trabalhado. Juraszek pretende finalizar todo o processo até junho do ano que vem para dar início ao projeto.

 

Produção artesanal

A produção de queijo artesanal de leite cru está regulamentada em Santa Catarina. Para trazer mais segurança alimentar para a população e regulamentar a produção, o Governo do Estado traz as normas que devem ser seguidas pelos produtores catarinenses.

A legislação trata como queijo artesanal aquele elaborado com leite cru recém-ordenhado na própria fazenda, beneficiado por meio de métodos tradicionais, que mantenham as características histórico-culturais e regionais, vinculados ao território de origem, com uso de mão de obra predominantemente familiar, produzido conforme tipo e variedade definidos em Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade (RTIQ).

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger