Apesar de superávit recentes e ampliação da arrecadação com ICMS, a maioria dos estados está em situação financeira ruim, o que compromete as contas públicas dos governos.

As conclusões foram de estudo elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado hoje (26), que considerou dados de 23 unidades da federação.

Santa Catarina, em particular, se encontra em situação particularmente vulnerável: deficitário desde 2015, o estado se encontra sem reservas para compensar o déficit, e tem 61% de sua receita comprometida com pessoal, entre aposentados e ativos.

O quadro é preocupante para o próximo ano, e vai exigir da próxima gestão estadual medidas drásticas para viabilizar novos investimentos. A previsão é de que 2019 tenha um déficit orçamentário de R$ 3 bilhões.

O deficit previdenciário é a parte mais grave: o Estado já gastou mais de R$ 2,6 bilhões para sanar dívidas previdenciárias, o que poderia ser usado para obras e outros serviços - e obras paradas não faltam, a exemplo do nosso trecho urbano da BR-280.

O estado tem o 4º maior déficit previdenciário do país e ocupa a mesma posição no ranking de despesas com folha de pagamento.

Em contrapartida, está em 12º colocado em termos de investimentos: em 2018, Santa Catarina empenhou apenas R$ 1,2 bilhão em obras, em um orçamento  que havia sido projetado em R$ 26,4 bilhões, mas que sofreu com quedas nas arrecadações ao longo do ano.

Carreata do Papai Noel

A CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Jaraguá do Sul promove, nesta quarta-feira (28), a última plenária mensal do ano.

Dessa vez, a reunião contará com a premiação do concurso Recicla CDL na Escola, iniciativa desenvolvida com patrocínio do Sicoob Cejascred e que teve a participação de 3.253 alunos do município.

Na pauta, também está a prestação de contas das ações realizadas pela CDL em 2018 e a apresentação do novo comandante do 14º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Márcio Leandro Reisdorfer.

Além disso, acontece uma homenagem a sócios patrimoniais e a divulgação da programação da Carreta Itinerante do Papai Noel nos bairros. A plenária ocorre no Clube Atlético Baependi, a partir das 12h15.

Minha Casa Minha Vida

O Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) respondeu por 51% dos lançamentos imobiliários no terceiro trimestre deste ano, segundo levantamento da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

O levantamento foi feito em 19 regiões em todas as partes do país, que representam 91,1% de todas as unidades habitacionais lançadas no período.

A região Sul teve o maior número proporcional de unidades lançadas pelo Minha Casa Minha Vida: das 3,7 mil moradias verificadas no trimestre, 65%, ou 2,3 mil saíram pelo programa habitacional

R$ 131,880 bilhões

Foi o valor que a União arrecadou  em outubro, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira (27) pela Receita Federal. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve um crescimento real (descontada a inflação) de 4,12%.

É o melhor resultado para o mês desde 2016. Nos dez primeiros meses desse ano, a arrecadação chegou a R$ 1,218 trilhão, com expansão de 5,98% em relação ao acumulado em igual período de 2017. É o melhor resultado acumulado para o ano desde 2014.

Leilão para conter dólar

Para conter a alta do dólar, o Banco Central (BC) leiloará hoje (27) US$ 2 bilhões das reservas internacionais com o compromisso de comprar o dinheiro daqui a alguns meses. Desde o fim de agosto, a autoridade monetária não fazia esse tipo de operação.

Os leilões ocorrerão em duas etapas, das 12h15 às 12h20 e das 12h35 às 12h40. O montante a ser leiloado é superior ao US$ 1,25 bilhão do leilão de linha realizado no fim de agosto que vencerá em 4 de dezembro.

Num dia de forte tensão no mercado financeiro, o dólar subiu 2,5% na segunda-feira (26) e fechou o dia vendido a R$ 3,918, no maior nível desde o início de outubro.

Trabalho Infantil

A Comissão Nacional de Erradicação do Trabalho Infantil (Conaeti), vinculada ao Ministério do Trabalho (MTb), lançou nesta terça-feira (27) o 3º Plano Nacional de Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção do Adolescente Trabalhador, com os eixos das ações assumidas pelos diversos órgãos nacionais e internacionais para erradicação do trabalho infantil no Brasil.

O documento é referência nas ações de combate ao trabalho infantil no país e enumera 93 atividades consideradas insalubres e perigosas para pessoas com menos de 18 anos, definidas no marco legal da Convenção 182.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?