Ei você que tomou Sadol, usou slake e Cacharel, fez da Schollita uma parceira constante, assistiu O Elo Perdido, Herculóides, Careta & Mutreta, Os Waltons, o tempo está passando depressa e será o que o futuro nos reserva ainda?

Acredito que tenhamos muito chão pela frente pra percorrer, muitas coisas para sermos o retrato vivo da história e quanta história teremos para contar para aqueles que virão depois de nós. Tudo bem que as coisas na atualidade estão um tanto quanto complexas, mas podemos afirmar na categoria que fizemos alguma coisa.

Nossa juventude não foi fácil, crescemos sabendo que tínhamos direitos, mas antes de abrir a boca para querer bradar aos quatro ventos sobre eles, tínhamos que cumprir com nossas obrigações que iniciavam dentro de nossas casas, devíamos obediência aos nossos pais, sem saber o que era um Conselho Tutelar, muito menos termos o respaldo do ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente.

Sabíamos que se aprontássemos, haveriam consequências e nem por isso crescemos traumatizados, ou quem sabe sem termos expectativas com o futuro, muito pelo contrário, éramos jovens repletos de sonhos, ambições e principalmente repletos de perspectivas.

Tudo bem que na minha juventude não tínhamos a noção da importância da educação na vida de uma pessoa. Mas não porque não quiséssemos, mas sim, por falta muitas vezes de incentivo, ou até mesmo de condições para estudar.

Sou natural aqui de Jaraguá e naquele tempo, as opções eram praticamente escassas. Tínhamos apenas uma Faculdade, com poucas opções de cursos, então, quem desejava cursar algo diferente, precisava partir para cidades vizinhas como Joinville ou Blumenau, ou até mesmo fora do estado.

Como me formei no Ensino Médio (segundo grau na época) numa escola pública, via que os interesses dos meus colegas de classe eram ainda mais diferentes, pois a maioria deles ansiava em concluir o segundo grau para conseguir um posto maior nas empresas que trabalhavam.

Lembro que no culto da nossa formatura do segundo grau, o paraninfo em certo momento do seu discurso, perguntou quem pretendia fazer uma faculdade e em três turmas de quarenta alunos, duas ou três pessoas levantaram a mão.

Hoje os tempos são outros, porém, para alguns essa ideia rançosa de que a educação não nos leva a lugar nenhum ainda existe. Lembro de um aluno que certa vez um aluno chegou pra mim e disse: “Professor, não vejo a hora de terminar essa faculdade, entregar o diploma pro meu chefe porque eu odeio estudar, só estou fazendo isso porque meu chefe me obrigou.”

Hoje sou imensamente agradecido por ter tido a oportunidade de ter educação e ter passado por tantas experiências que ajudaram a formar o ser humano que sou. Busco constantemente no baú da minha memória todas as experiências que passei, todo o aprendizado que conquistei através delas.

Através de tudo isso, posso dizer que todo o idoso é um jovem que deu certo! Que possamos fazer e acontecer, que nossos sonhos e aspirações estejam sempre em primeiro plano, tomando sempre cuidado para não fazer do outro um degrau para atingirmos o sucesso.

No Pirata

Olha aí povo querido, o Pirata Rock Bar preparando mais um final de semana daqueles, com muita música, diversão, cerveja gelada e a companhia dos amigos.

Para iniciar o agito, nessa sexta-feira (28), quem estará agitando o palco da casa é a rapaziada do Vintage Cult Unplugged que traz no repertório, sucessos de Depeche Mode, New Order, Imagine Dragons, Cold Play, Oasis, Empire of the Sun, Blur, Legião Urbana, The Strokes, The Smiths, Talking Heads, Radiohead e muito mais, tudo isso num show envolvente e marcante, com uma pegada acústica com a marca já conhecida da galera.

No sábado (29), rola a Feijoada do Pirata com Gazu, pra animar ainda mais o dia tem a presença ilustre de Gazu, tocando suas músicas e sucessos num formato acústico. E tem ainda Elton Faneco, Marcos Rigol, Daniel Bife e US2 Acustico animando a galera com muito pop, rock e reggae em seus shows sempre no formato acústico.

Reservas e informações através do whatsApp (47) 98407.9266.

Vale lembrar que a casa está seguindo todas as normas de segurança exigidas para o combate e enfrentamento ao COVID-19, por isso solicita o apoio de todos para isso!

Sendo obrigatório o uso de máscaras ao circular pelo bar, a utilização de álcool gel para higienizar as mãos e o respeito ao distanciamento das mesas e pessoal.

O público está limitado a 30% da capacidade da casa. As mesas poderão ter no máximo 4 pessoas.

Casa Treë

A casinha mais simpática e gostosa da Domingos da Nova, com uma programação pra lá de especial para este final de semana.

O agito já inicia na sexta-feira (28), com as batidas de um Baile Funk, que estará sob o comando do DJ Oli. No sábado (29), o ritmo é outro, no comando das pick’ups o DJ Fernando Bauer estará criando a cena na casa. Lembrando que a abertura do bar é às 18h.

Além dessas atrações, tem o cardápio da casa com uma variedade de lanches e porções, além do mais, tem os drinks preparados pela casa que são uma delícia e se você quiser aproveitar tudo isso no conforto e segurança do seu lar, a Casa Treë atende por delivery, basta ligar para o número: (47)99700.7159, solicitar o cardápio e fazer seu pedido.

Vamos embora que a litorina não espera.
Até semana que vem!