No sábado que passou, fui dar um giro no Shopping com minha irmã para comprar uns presentes, até entrarmos lá tudo bem, quando estávamos lá dentro, confesso que começou a bater aquele medo desmedido por conta dessa história toda do COVID-19.

em todas as lojas que entramos, não deixava de passar o álcool em gel nas mãos, para garantir um pouco de conforto, mas ao deparar com corredores e algumas lojas abarrotadas de gente, o pânico começou a tomar conta do meu ser.

Tentei o máximo possível manter a distância de segurança das pessoas, mas em certos casos, como na escada rolante, parece que algumas pessoas chegavam tão perto que no meu pavor, parecia que sentia as baforadas de respiração na minha nuca.

Entramos em uma loja e não encontrei o que eu queria, fomos em direção a outra loja, e para meu desespero e frustração, havia uma longa fila de espera para que os clientes entrassem nela, então, escolhi uma loja que estivesse vazia para poder fazer minhas comprar e zarpar de lá o mais rápido possível.

Não sei o que está acontecendo se tais atitudes são pautadas no medo que a grande imprensa e que o povo costuma colocar em nossa cabeça, ou se é questão de prudência e de respeito comigo mesmo e com as outras pessoas, só sei que não me sinto mais confortável para sair de casa.

Por falar em prudência, no domingo fui almoçar com meu pai em um restaurante, depois de muito tempo sem sairmos de casa. Já de cara, notei as mesas espaçadas, álcool em gel, luvas descartáveis e toalhas de papel sobre uma mesa na porta do estabelecimento, tudo isso para garantir a segurança dos clientes.

Encaminhei meu pai até uma mesa e fui preparar o prato dele, preparei o prato, levei até meu pai e fui preparar meu prato também.

Quando comecei a me servir (estava utilizando a máscara, além de ter passado álcool nas mãos), um senhor trazendo uma luva descartável em suas mãos, toca o meu ombro e diz: Para a nossa segurança é melhor que você calce essas luvas antes de pegar nos talheres para se servir.

Aquilo que até um tempo atrás poderia soar como um ultraje, serviu como uma forma de prudência e respeito, afinal de contas, além de mim, quantas pessoas iriam servir-se com aqueles talheres também?

Pedi desculpas ao senhor, aceitei as luvas constrangido por não ter me atento a esse detalhe e continuei a me servir.

São pequenas atitudes como a que esse senhor teve comigo é que fazem toda a diferença nesses tempos de medo e loucura causada por algo tão imperceptível, porém com efeito devastador que é o caso desse vírus.

Quem dera que todas as pessoas tivessem a consciência desse senhor ao frequentar ambientes públicos onde existe um número maior de pessoas. Acredito que se fosse assim, minha ida até o Shopping não seria tão aterrorizante, pois todos teriam a consciência de manter a distância necessária, de utilizar a máscara corretamente, de fazer a assepsia das mãos regularmente.

Temos que lembrar que na situação que estamos vivendo somos responsáveis não apenas pela nossa saúde, mas pela saúde dos outros também.

No Pirata

Nessa sexta, rola agito do Dia dos Namorados no Pirata.

Pensando no Dia dos Namorados, o Pirata Rock Bar está preparando para essa sexta-feira (12), uma programação pra lá de especial para os casais apaixonados, com música ao vivo e entrada free.

No palco da casa, Elton Faneco estará tocando o melhor do ⁣Rock/Pop acústico com, Oasis, Stones, Alice in Chains, Pearl Jam, Legião, Titãs, Paralamas e Detonautas e muito mais, no palco, uma proteção de acrílico entre o músico e o público, para garantir a segurança de todos, bem como, público com 50% da capacidade e álcool gel na entrada, tudo pensando no bem de todos os presentes nesta noite que será incrível, seguindo todas as normas da OMS e prefeitura de Jaraguá do sul.

Fica o convite.

Não esqueçam de trazer suas máscaras.

The John

Depois de 4 anos de sucesso o The John encerra suas atividades.

Depois de 4 anos sendo um dos points mais badalados aqui de Jaraguá, o The John American Pub encerra suas atividades.

Nesse tempo em que esteve com suas portas abertas, muita música, e aquele cardápio pra lá de elaborado com lanches e petiscos fizeram a alegria dos frequentadores do lugar que irá deixar saudades para o povo da night jaraguaense.

um forte abraço ao João e equipe pela parceria nesse tempo todo e os votos de sucesso.

Vamos embora que a litorina não espera.
Até semana que vem!