De uns tempos pra cá, o termo Gratidão parece ter virado moda. Nunca se viu tantas pessoas através de suas redes sociais, falando em ser grato, ter gratidão pela vida, trabalho, amigos e por aí vai...

Mas será que toda essa gratidão vem do coração mesmo ou será apenas da boca pra fora? Fala-se em gratidão, mas ninguém quer estar no lugar do outro, o simples fato de imaginar-se nessa condição já é causa de um tremendo mal-estar, não é? Na Bíblia encontramos a seguinte passagem, escrita no Evangelho de São Mateus: "Raça de víboras, maus como sois, como podeis dizer coisas boas? Porque a boca fala do que lhe transborda do coração. (São Mateus 12, 34)".

Utilizo dessa passagem para comentar sobre um assunto polêmico amplamente divulgado nos jornais, revistas e através das redes sociais. A história do funkeiro que em passeio pela Disney, filmou, debochou e tirou a maior onda, de uma menina que está em tratamento quimioterápico.

Acredito que se o tal “artista” estivesse nas mesmas condições que ela, uma forte comoção tomaria conta dos seus fãs, seriam correntes de orações, lamentações, promessas e uma série de recados mensagens positivas para que ele conseguisse reverter o quadro da doença e até mesmo curar-se.

Infelizmente, nossa sociedade está virada do avesso. Poucas pessoas conseguem se colocar no lugar do outro, buscar sentir o que o outro sente e solidarizar-se com sua dor.

Que bom se ao invés da gratidão (claro que ela também é necessária), as pessoas começassem a falar e praticar a Empatia? Acredito que “as dores do mundo” seriam muito mais suportáveis, afinal de contas, começaríamos a perguntar: “E se fosse eu?”.

Dias desses, fui com meu pai (meu pai tem 89 anos) a uma agência bancária aqui da cidade, pois precisávamos resolver umas questões relacionadas a aposentadoria da minha mãe (prova de vida), como minha mãe não tem condições de ira até a agência, sou eu o responsável através de procuração, para realizar essas transações.

Meu pai acompanhou-me justamente porque é ele quem recebe e administra o dinheiro da aposentadoria, pelo fato da minha mãe não ter condições de fazê-lo.

Ao chegar nas mesas onde deveríamos ser atendidos, apresentei meu pai e o “moçoilo” que nos atendeu disse em alto e bom tom: “Vocês terão que pegar uma senha e esperar”, foi o que fiz, mesmo porque observei que sobre sua cabeça pendia um cartaz com a indicação que o atendimento para idosos, gestantes e pessoas portadoras de necessidades especiais era feito naquele local.

Fui sentar com meu pai nas cadeiras para esperar sermos chamados para o atendimento. Vi que o tal funcionário atendeu vários jovens, entre eles pessoas que furavam a fila, sem ter a senha de espera e uma hora e dez minutos depois, fomos chamados numa mesa, do outro lado da sala.

Foi quando questionei o atendente: “Meu amigo, estou aqui com meu pai, esperando sermos atendidos a mais de uma hora, vocês conhecem a lei de atendimento preferencial aos idosos?” Então ele nos falou: “Você deveria ter se anunciado, dizendo que estava com um idoso.”

Então disse para ele: “Foi a primeira coisa que fiz quando chegamos aqui e o seu colega, aquele que tem o cartaz de atendimento prioritário pendurado sobre a cabeça, falou para pegarmos a senha e esperar.”

Quando falo sobre sermos empáticos, é a isso que me refiro, colocar-se no lugar do outro, ou será que eles pensam que serão eternamente jovens?

A mesma coisa serviria para o funkeiro que se considera tão “estrela”, que se acha no direito de filmar e ainda expor nas redes sociais uma criança, sendo que elas, as crianças, infelizmente garantem o seu estrelato.

No caso dele, a resposta está vindo rápida, através do cancelamento de shows e a perda de diversos seguidores nas redes sociais.

Que seja feita a justiça.

Feijoada do Moa

A tradicional e badalada Feijoada do Moa, acontece nesse sábado no Baepe.

É nesse sábado (26), que acontece um dos eventos mais tradicionais e concorridos da nossa cidade que é a Feijoada do Moa. Em sua 19ª edição, a feijoada será preparada pelas mãos do mestre feijoeiro Tato Banco, reunindo muita gente bonita, música ao encargo do Quinteto Samba Aí, da dupla Lucca e Gael e do We3.

O agito todo acontece no Clube Baependi, no melhor estilo Open Bar onde será servido o delicioso Chopp Konigs Bier até às 16h30min.

Ingressos podem ser encontrados nos seguintes locais: Revista Nossa SC, Caprica Burger, Requinte Modas e no Lounge Bier – Eisenbahn, no Jaraguá do Sul Park Shopping.

Fica o convite.

No Pirata

Na sexta tem show com a banda Children Of The Beast no Pirata, fazendo aquele cover do Iron Maiden.

Atenção marujos, a embarcação do rock partindo com as geladeiras cheias de cerveja trincando de gelada, e muita descontração para mais um final de semana daqueles que só quem conhece o espaço já sabe.

Pra início de conversa, o agito todo inicia nessa sexta-feira (25), com o super show da banda Children Of The Beast, que presta um tributo a uma das melhores bandas de rock de todos os tempos, que é o Iron Maiden.

No sábado (26), a casa do Capitão, entra num clima duplamente acústico, com os músicos Chico Sérgio e Elton Chapolin, que trazem no repertório o melhor do rock, pop e reggae, com os maiores clássicos de todos os tempos.

Vale lembrar que a censura da casa é de 18 anos, sendo que menores devem ser acompanhados pelos pais. Obrigatória apresentação de documento com foto.

Maiores informações podem ser obtidas pelo fone: 47 98407 9266.

No Rooster

É difícil resistir com as delícias do cardápio do Rooster.

Neste final de semana, o “bar mais galo da cidade” não oferecerá nenhuma atração especial que não seja seu cardápio recheado de coisas gostosas.

Vale lembrar que para a próxima semana, os agitos iniciam-se na noite de quarta-feira, com a noite da batata em dobro e nas quintas tem a noite do rodízio de comidas de boteco. Com certeza duas noites já tradicionais na casa.

Vale lembrar que o Rooster possui serviço de delivery, levando até você as delícias do cardápio, basta fazer seu pedido pelo fone (47) 99907-8799.

The John

A banda Deserta faz seu show no sábado, no The John.

Essa é especialmente para o povo que curte o som da banda Coldplay ! Nessa sexta-feira (25), quem agita o palco da casinha mais simpática e bem frequentada da Rua Domingos da Nova, é a banda Coldplay Cover Brasil, tocando os sucessos da banda e agitando a galera num espetáculo de cores e música.

No sábado (26), quem volta com tudo é a banda Deserta, que irá invadir o palco do The John com todo o seu hard rock e prometendo botar pra quebrar, com os clássicos do ACDC, Aerosmith, Bon Jovi, Guns n'Roses e muito mais.

O The John, fica coladinho na Studio FM.

Com certeza é uma boa pedida, né?

 

Vamos embora, porque a litorina não espera.

Até semana que vem!