Em época de tantas discussões acerca de um tema tão importante, mas de pouco interesse para a maioria das pessoas, onde pouco importava quem era o ministro tal, o embaixador em tal país, o chefe da casa civil, tempos em que a população assistia a tudo, de braços cruzados tendo em mente a vontade de mudar, mas sempre com aquele velho pensamento na cabeça: “De que adianta eu fazer alguma coisa sozinho?”

A mudança exige uma tomada de decisão, não importando para que lado queremos ir. É necessário descruzarmos os braços e partirmos para algum lugar, pois se ficarmos parados, ela não acontece.

Fica bem simples analisarmos, se partirmos da ideia da realização de um sonho: Se eu sonhos em viajar de avião, terei que ir até uma agência de turismo ou ao balcão de um aeroporto comprar minha passagem, marcar o dia, o destino e no dia e horário pré-agendado, tenho que estar no aeroporto com uma hora de antecedência se quiser concretizar esse sonho. Afinal de contas, o avião não estacionará na rua em frente a minha casa para eu poder embarcar.

Então, se eu quero mudança, tenho que começar a mudar por mim. Sou eu quem tenho que dar o primeiro passo, não importando se os demais virão ou não virão comigo. Somos livres para escolher, mas temos que começar de algum lugar.

Mas o que tem isso tudo a ver com corrupção? Bom, se eu sou o responsável pela mudança, que tal começar a observar minhas atitudes? Tipo, vagas para idosos e portadores de necessidades especiais, são exclusividade dessas pessoas, e não tem aquela vela história que é só por um minutinho...Se eu vejo uma fila quilométrica, pacientemente irei esperar minha vez, ao invés de ficar observando se existem conhecidos mais na frente para quem eu possa pedir para fazer o pagamento ou comprar alguma coisa com a desculpe de que é rapidinho...

Pra ilustrar, no sábado estava na Schützenfest, há mais de meia hora numa fila para pegar meu chopp sem álcool (na festa tem só dois lugares que servem esse tipo de chopp), quando veio uma amiga por quem tenho um enorme carinho e pediu: “Zeca, pega um chopp pra mim?” Pedi desculpas a ela e disse que em consideração com as pessoas que estavam esperando na fila atrás de mim, eu não iria fazer esse favor a ela, pois falamos tanto em corrupção e essa também é uma forma de ser corruptível.

Sei que ela deve ter saído dali muito chateada com minha atitude, mas o senhorzinho que estava logo atrás de mim, elogiou minha atitude, disse que se todos agissem desse jeito, o atendimento seria muito mais rápido, pois ele havia visto naquela fila, muitas pessoas chegando para outras já no balcão, entregando tickets para que pegassem chopp.

E ele está coberto de razão. A partir do momento em que nos deixamos envolver em pequenos atos como o simples fato de furarmos uma fila para pegarmos chopp, não temos moral nenhuma para falarmos de escândalos envolvendo políticos e por aí vai.

A partir do momento que criarmos a cultura de fazer o que é certo, com certeza, as mudanças aparecerão e eu serei um responsável por essas mudanças também.

No Pirata

Nessa sexta, tem Elton Faneco fazendo o som no Pirata.

Atenção povo do rock, final de semana se aproximando e o navio pirata içando suas velas para zarpar num clima de muita alegria, gente bonita, cerveja gelada e muita música boa.

O agito todo começa nessa sexta-feira (15), com o som de Elton Faneco, apresentando o melhor do rock nacional e internacional para a galera curti adoidado.

No sábado (16), muita música boa no clima dos anos 60, 70, 80, 90 e 2000, com muito rock e pop rock na ponta da agulha com o DJ Alemão, numa noite que será 100% vinil.

Vale lembrar que a censura da casa é de 18 anos, sendo que menores devem ser acompanhados pelos pais. Obrigatória apresentação de documento com foto.

Reservas de mesas e maiores informações é só ligar para o fone: (47) 98407-9266.

No Rooster

O Rooster continua fechado para reformas para melhor atender seu público.

Atenção rapaziada, o “bar mais galo da cidade” continua com suas portas fechadas temporariamente, recebendo uma repaginada para receber seus clientes da melhor maneira possível, num ambiente mais moderno e aconchegante.

Então, você que curte as delícias do cardápio da casa, o negócio é ter um pouquinho de paciência que está vindo coisa boa por aí.

Mais novidades em breve.

The John

A banda Pretty Visitors faz a festa nessa sexta-feira no The John. No repertório um tributo ao Artic Monkeys.

Nesta sexta-feira (15), a banda Pretty Visitors volta ao palco do The John apresentando o seu tributo ao Arctic Monkeys. Uma noite para não deixar ninguém parado, ainda mais que é bem no feriado. Para quem não conhece, os caras fazem um trabalho excepcional e único no palco. Com certeza, uma noite imperdível.

Para o pessoal que curte um som mais retrô, não pode deixar de vir na casinha mais simpática da Domingos da Nova, nesse sábado (16). No palco do The John, The Gentlemen, destilando sucessos do ABBA, Creedence, Elvis, Beatles e muito mais.

O The John, fica coladinho na Studio FM.

Com certeza é uma boa pedida, né?

Schützen Linda!

Está simplesmente perfeita, a 31ª edição da Schützenfest.

 

Gente querida, a cada ano que passa, nossa Schützen fica mais bonita!

Semana passada tive a oportunidade de curtir a festa e falo categoricamente que a cada ano ela se torna maior, mais bonita e organizada. Além de oferecer ao seu público, várias opções da gastronomia germânica, contentando os vários gostos e bolsos.

Além do mais, música de primeira, muita alegria e descontração são características da nossa festa.

Quem ainda não foi, vale a pena dar uma chegadinha até o Parque Municipal de Eventos para aproveitar os últimos dias da festa que se encerra neste domingo, dia 17.

Parabéns a Comissão Central Organizadora e a todos os envolvidos.

Gente & Fotos

O Odontólogo Vinicius Luiz Conte e a Advogada e minha ex-aluna Ana Paula Schmitz, são os noivos dessa sexta-feira, dia 15.A cerimônia religiosa acontece na acolhedora Capela Nossa Senhora de Fátima no Noviciado, sendo os convidados recebidos após a cerimônia no Restaurante Armalwee. Felicidades, Ana e Vini!

 

Vamos embora, porque a litorina não espera.

Até semana que vem!