Texto escrito por Yoran Netto, especialista em Vida e Previdência na Warren

Ao longo do tempo, é comum vermos muitos casos de pessoas que, depois de definirem bem os seus objetivos, chegaram à liberdade financeira por conta dos seus investimentos — e estamos acompanhando tantos outros que estão se aproximando desse cenário com agilidade.

Essas pessoas provavelmente entenderam que o melhor investimento a se fazer é aquele em si mesmo — no seu desenvolvimento pessoal e profissional, aproveitando o momento de vida em que possuem mais energia para investir seu tempo em seu trabalho. Assim, conseguiram achar a fórmula certa, gerando renda para aproveitar o presente e poupar parte de seus recursos para investir.

Mas qual o segredo? A resposta está no ritmo. O ritmo, caracterizado pela consistência em seus aportes mensais, é o melhor jeito de potencializar a curva dos seus investimentos. Com um ritmo bem cadenciado, você se aproxima, mês a mês, de cada um de seus objetivos, seja aquela viagem dos sonhos, a casa na praia ou até mesmo uma aposentadoria mais cedo.

Pular um mês ou aportar só metade do necessário por dois meses seguidos, por exemplo, impacta todo seu planejamento — e o impacto não é positivo. Talvez, no curto prazo, você não note, mas o efeito de pequenas concessões, ou não priorizar o seu eu do futuro pode (e irá) atrasar consideravelmente a conquista daquilo que você sonha.

Imagine ficar 6 ou 12 meses sem fazer nenhum aporte. Quanto mais tempo de interrupção, maior o dano no longo prazo. Tenha a disciplina como um dos principais valores na sua vida financeira — transforme-a em um hábito tão comum quanto escovar os dentes.

Como quase tudo na vida, investir é um trabalho de formiguinha. Uma pessoa que poupou dos 27 aos 56 anos, reverteu uma fração de sua renda aos seus investimentos por 348 meses consecutivos. Isso quer dizer que por 348 meses, a estabilidade e a disciplina permitiram que essa pessoa conseguisse alcançar seus objetivos conforme planejado.

Mas e em casos de imprevistos, em que a disciplina precisa ficar em segundo plano por conta de um fator surpresa? Um acidente ou uma doença são eventualidades impossíveis de prever e às quais todo mundo que está vivo está sujeito.

Como é necessário manter-se ativo e garantir o fluxo de renda todos os meses, o melhor jeito de garantir a estabilidade é assegurando a vida de quem gera essa renda. E é nesse momento que um atendimento especializado pode ser ideal para você.

Ao construir o seu planejamento financeiro com profissionais dedicados a pensar, com você, o melhor para o seu patrimônio, você será capaz de entender quando faz sentido, por exemplo, a contratação de um serviço como um seguro, que serve como a melhor resposta para as surpresas que a vida traz.

O seguro, nesse caso, vem como um apoio para conseguir manter a vida, o lazer, arcar com
despesas e ainda manter o planejamento de poupar.

Yoran Netto. yoran.netto@warren.com.br. | warren.com.br