Geralmente quando pensamos em concreto, a cor cinza vem à cabeça. O traço tradicional do concreto, que leva cimento, brita, areia e água pode apresentar variações por conta dos seus elementos compositivos, mas sempre varia entre o cinza claro e o escuro.

Contudo, tido por muitos por uma característica mais fria, o concreto tem conquistado ainda mais pessoas quando utilizado a pigmentação, deixando o concreto com cores variadas e levando algumas vantagens a esta técnica construtiva.

O concreto pigmentado substitui a pintura, tem durabilidade de cor, por ser composto de pigmentos à base de óxidos, dispensa o revestimento, o que diminui a necessidade de manutenção, reduz o tempo de obra, é muito mais resistente contra poluição, ação solar e outras ações do clima;

As tonalidades adquiridas pelo concreto decorrem da adição de óxidos: as cores amarelo, vermelho e suas derivações (marrons) são obtidas com a adição do óxido de ferro, enquanto que o óxido de cromo e de cobalto criam o efeito de cor verde e azul, respectivamente. Para o concreto preto, geralmente inclui-se óxido de ferro preto e óxido de carbono, combinados com cimento pozolânico.

Pigmentar o concreto não serve apenas como função estética, funciona também para evidenciar um volume, mesclar a edificação ao entorno, ou mesmo referenciar-se a uma intenção projetual.

Confira alguns projetos da PJV com concreto pigmentado:

PJV Arquitetura

Saiba mais e fale conosco através de nosso site e redes sociais:

@pjvarquitetura

www.pjvarquitetura.com.br