A gigante do setor eletromotor WEG é a terceira maior empresa de Santa Catarina e a quinta maior da região Sul, segundo o Ranking "500 Maiores do Sul", do Grupo Amanhã.

O material avalia as empresas em base nos resultados em vendas, lucro e patrimônio - que servem de base para o Valor Ponderado de Grandeza (VPG), o principal indicador da lista.

Os dados usados para o cálculo são do ano passado.

A empresa de Jaraguá do Sul registra um "Valor Ponderado de Grandeza" de R$ 8,849 bilhões, com crescimento de 1.445,03% em comparação com a edição anterior.

WEG e Whirlpool passaram a figurar no ranking nesta edição - na edição anterior, as duas empresas não constavam no ranking.

As 10 maiores de Santa Catarina - e sua posição no Ranking geral:

  • 1 - Bunge (1º lugar)
  • 2 - BRF (2º lugar)
  • 3 - WEG (5º lugar)
  • 4 - Engie Brasil Energia (9º lugar)
  • 5 - Coopercentral Aurora (20º lugar)
  • 6 - Celesc e controladas (21º lugar)
  • 7 - Eletrosul Centrais Elétricas S/A (22º lugar)
  • 8 - Whirpool (23º lugar)
  • 9 - Tupy (26º lugar)
  • 10 - Cooperativa Industrial Alfa (43º lugar)

Desemprego em queda

A taxa de desocupação no Brasil fechou o trimestre móvel encerrado em setembro em 11,8%, uma leve queda em relação tanto ao trimestre anterior, finalizado em junho, quando 12% da população estavam sem trabalho, quanto ao trimestre que acabou em setembro do ano passado (11,9%).

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo IBGE.

CDL foca no futuro do mercado

A CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Jaraguá do Sul realizou, nesta semana, mais uma plenária mensal.

O consultor de planejamento do CETEG (Centro de Tecnologia e Gestão Empresarial), Daniel Keller, foi convidado para falar sobre as transformações do mercado, reinvenção dos negócios e planejamento aos associados, frisando que se alguém à frente de um negócio, hoje, disser que sabe o que vai acontecer no futuro está errado.

“Desde que o mundo é mundo sempre existiram mudanças, a diferença está na velocidade com que as informações chegam até nós hoje”, destacou.

Corte de gastos

A revisão de gastos com o funcionalismo, ocorrida em setembro, deverá abrir espaço de R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões para investimentos federais no próximo ano, segundo o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida.

Ele ressaltou que o procedimento deve ser feito pela Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, que discute o Orçamento de 2020.

Caixa reduz juros

Boas notícias para quem quer realizar o sonho da casa própria: a Caixa Econômica Federal (CEF) reduziu, pela terceira vez no ano, as taxas para aquisição da casa própria.

Tiveram queda as cobranças de juros do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

Em ambas modalidades, a taxa efetiva mínima será a soma da Taxa Referencial (TR) mais juros de 6,75% ao ano, e a taxa efetiva máxima, a TR mais juros de 8,5% ao ano. As reduções foram, respectivamente, de 0,75 ponto percentual e 1,0 ponto.

Aumento nas loterias

A partir de 1º de Janeiro de 2020, a Caixa Economica Federal deve aumentar os preços de suas loterias.

A autorização para o ajuste consta na portaria nº 8.061 da Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria, da Secretaria Especial de Fazenda, do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (31).

A Mega-Sena, cuja a aposta simples, com seis dezenas marcadas, o apostador paga atualmente R$ 3,50, passará para R$ 4,50.

 

Feistock

Na próxima quinta-feira (7), São Bento dá início a 31ª Feistock, feira de móveis e decoração promovida pela TBS Feiras e Eventos, com apoio da Associação Empresarial de São Bento do Sul (Acisbs). Na feira, consumidores terão até 70% de desconto em itens selecionados. O evento segue até dia 10 de novembro, no Promosul, em São Bento do Sul.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger