O Grupo de Trabalho Pró Empresa, que reúne diversos setores da Prefeitura de Jaraguá do Sul, conseguiu diminuir o tempo do processo de abertura de empresas no município. Em 2019 o tempo médio de abertura de empresas era de oito dias. Em 2020 o número diminuiu pela metade, quatro dias. Ano passado, o tempo médio caiu para dois dias e 22 horas. E, em agosto deste ano, o recorde histórico: um dia e três horas de tempo médio.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, e presidente do Grupo Pró Empresa Thiago Sarmanho, explica que o resultado só foi possível graças ao trabalho integrado de diversos setores responsáveis pelas avaliações no processo de abertura de uma empresa, como Planejamento e Urbanismo, Fazenda, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, Fujama, Saúde, Educação e Agricultura. Todos usam uma mesma plataforma online - o Consórcio Ciga - para receber as solicitações de viabilidade e respondê-las ao futuro empreendedor, tornando o processo mais transparente e eficiente.

O gerente de Desenvolvimento Econômico e Inovação Daniel Peach detalha que o tempo médio atual de um dia e três horas se aplica para todos os tipos de empresa que consultam viabilidade, tanto autônomos, quanto MEIs, Eirelis, microempresas ou sociedades. “Para se ter uma ideia do quanto esse processo está rápido, em abril deste ano tínhamos 1.470 solicitações pendentes, aguardando a consulta de viabilidade. Agora, no início de setembro, temos somente sete solicitações”, aponta Peach.

Para Sarmanho, é preciso continuarmos desburocratizando nossos processos, porém, sem perder a qualidade e a precisão nas análises realizadas. Mas lança o desafio, para que o grupo consiga reduzir o Tempo Médio de Abertura de Empresas em Jaraguá do Sul, para menos de 24 horas nos próximos meses.[

Otimismo

O mês de agosto registrou avanço na atividade industrial, com crescimento na produção e no emprego pelo quarto mês consecutivo e a terceira alta mensal na utilização da capacidade instalada. Os resultados da Sondagem Industrial, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), também indicam aceleração no ritmo de crescimento do setor em relação a julho O índice de evolução da produção registrou 54,5 pontos em agosto, resultado acima da linha divisória dos 50 pontos, o que significa que a produção aumentou ante o mês de julho.

Enfermagem

Na quinta-feira (15), o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria de votos para manter a suspensão da lei que criou o piso salarial dos profissionais de enfermagem. Com o voto do ministro Gilmar Mendes, o placar ficou em 6 a 3 contra a enfermagem e o piso seguirá suspenso por 60 dias. Diante da decisão do STF, o conselho de Enfermagem de Santa Catarina, junto ao de outros estados, anunciou paralisação da categoria para a próxima quarta-feira (21).

Guedes

O ministro da Economia Paulo Guedes, falou na quinta-feira (15), em entrevista ao programa A Voz do Brasil, sobre a recuperação econômica pós-pandemia, a geração de empregos no mercado formal e informal e o posicionamento do Brasil no cenário econômico mundial. Sobre o desemprego, Paulo Guedes afirmou que o Brasil deve fechar 2022 com a taxa de desemprego mais baixa dos últimos 15 anos - por volta de 8%

4.0

Micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) podem enviar ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) projetos de aplicação da tecnologia da Indústria 4.0 em seus processos produtivos. A instituição lançou edital de R$ 10 milhões para fomentar a inovação no setor.

Cada projeto selecionado poderá contar com até R$ 800 mil, englobando tanto o desenvolvimento quanto a implementação da tecnologia nas empresas-clientes.

Pra Elas

O programa Caixa pra Elas, da Caixa Econômica Federal (CEF), registrou 21 milhões de acessos nos primeiros 30 dias. Nesse período, o banco registrou crescimento de 60% em vendas de cartão de crédito para mulheres, além de contabilizar seis vezes mais microcrédito para o público feminino quando comparado ao mês anterior.