Mês após mês, Santa Catarina se consolida como a terra do emprego no Brasil. O Estado gerou 64.038 vagas formais nos três primeiros meses de 2022. Trata-se do segundo melhor resultado do País em números absolutos, atrás apenas de São Paulo (com 176 mil), que possui uma população quase sete vezes maior.

Dessa maneira, Santa Catarina segue à frente de seus vizinhos do Sul e de unidades da federação mais populosas, como Minas Gerais e Rio de Janeiro.

As cinco cidades que mais geraram empregos em Santa Catarina no primeiro trimestre são: Blumenau (5.024), Joinville (4.630), Florianópolis (3.631), Itajaí (3.333) e Itapema (2.555). Em Jaraguá do Sul, foram 604 novos postos de trabalho no mês.

Os dados foram divulgados na quinta-feira (28) pelo Governo Federal, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O governador Carlos Moisés destaca que foram mais 11 mil novas vagas apenas em março. Segundo o chefe do Executivo estadual, o resultado do Caged demonstra a força da retomada econômica. Atualmente, Santa Catarina possui a menor taxa de desemprego do país, de 4,3%, segundo o IBGE. Além disso, foram criadas quase 168 mil vagas formais no ano passado, o melhor resultado da história.

“Santa Catarina é referência nacional quando o assunto é emprego. Mesmo em 2020, no momento mais agudo da pandemia, tivemos resultado positivo na geração de empregos, ao contrário do resto do país. Esses dados são consequência da nossa força produtiva, com uma classe empreendedora confiante e batalhadora. Nesse processo, o Governo do Estado atua para garantir segurança jurídica na atração de novos investimentos”, ressalta Carlos Moisés.

Na divisão por setores econômicos, o destaque em março ficou para os serviços. Foram mais de 7 mil novos empregos. A construção civil veio logo em seguida, com 2,8 mil vagas. A indústria (2,5 mil) e o comércio (651) também tiveram saldo positivo. Apenas a agropecuária teve resultado negativo, por questões sazonais.

 

Posse Apevi

Da direita para a esquerda: Presidente, Roberto Klosowski Machado. vice-presidente marketing, Fábio Oliveira Castro, vice-presidente inovação, Anderson Rauber Da Silva, vice-presidente capacitação, Helton Luis Erzinger, vice-presidente administrativo, Camila Wittkowski Selhorst, vice-presidente financeiro, Eduardo José De Souza e vice-presidente institucional, Anderson De Paulo

A Associação das Micro e Pequenas Empresas, do Empreendedor Individual e Startup’s do Vale do Itapocu (Apevi) empossou sua nova diretoria na noite de quinta-feira (28). Os eleitos foram: para presidente Roberto Klosowski Machado, vice financeiro Eduardo José de Souza, vice administrativo Camila Wittkowski Selhorst, vice de capacitação Helton José Erzinger, vice de inovação Anderson Rauber da Silva, vice de marketing Fábio Oliveira Castro e vice-presidente institucional, Anderson de Paulo.

Segundo Machado, a entidade inicia um novo mandato diante dos desafios de lutar pela construção de alianças e de fortalecer parcerias. "Acredito que quem caminha sozinho chega mais rápido, mas quem vai acompanhado com certeza vai mais longe. Além de ser uma estratégia mais econômica, torna execução dos projetos ainda mais eficientes ao unir competências e especialidades."

Outra pauta importante é oferecer mais condições para às Micro e Pequenas Empresas, MEI’s e Startup’s, servindo de apoio, buscando fundos de investimentos, facilitar na busca de créditos, entregar capacitações especializadas e mentorias com pessoas do seu segmento de negócios para promover troca de experiências, imersões vivenciais, rodadas de negócios e networking. Segundo Machado, a região precisa de oportunidades e meios para escalar seus negócios.

McDonald's

A revelação bombástica de que o Novo McPicanha do McDonald's não tem picanha culminou na decisão de retirar o produto do cardápio em todas as lojas do Brasil na sexta-feira (29). A retirada do produto ocorreu após o Ministério da Justiça notificar a empresa e pedir esclarecimentos sobre se o sanduíche é de fato feito com picanha - segundo a rede, seria "um molho sabor picanha" e não a carne.

Jovens aprendizes

O Ministério Público de Santa Catarina realiza na próxima quarta-feira (4) uma audiência pública que vai debater com lideranças empresariais, gestores do poder público, profissionais das áreas de recursos humanos e gestão de pessoas, além de representantes de setores diversos da comunidade, o Programa de Iniciação Profissional - Trabalhando Juntos, destinado a estimular empresas e instituições de Jaraguá do Sul e região à absorverem como jovens aprendizes menores atendidos pelos serviços de acolhimento.

Jovens Empreendedores

O Núcleo de Jovens Empreendedores Acijs realiza na terça-feira (3) encontro com o objetivo de compartilhar experiências e reforçar a importância do associativismo empresarial na contribuição para a melhoria da gestão de negócios. O evento “Conversa de Empreendedor” receberá os empresários Clayton José Vieira e Guilherme Gonçalves, sócios da Twist Plásticos, de Araquari.

Recursos

O Congresso aprovou esta semana um projeto de lei que abre um crédito especial de R$ 7,676 bilhões para transferência para estados e municípios. Os recursos são oriundos dos leilões dos volumes excedentes da cessão onerosa da Petrobras em áreas do pré-sal. A proposta segue para sanção presidencial. Do total de recursos, R$ 3,489 bilhões serão destinados a estados e R$ 3,489 bilhões aos municípios. Os R$ 698 milhões restantes serão repassados aos estados produtores, que fazem fronteira com a área das jazidas.