Jaraguá do Sul já tem algumas prioridades estabelecidas para os recursos do Plano 1000, do Governo do Estado, segundo Antônio Carlos da Luz, Diretor de Gestão de Projetos e Captação de Recursos da Prefeitura de Jaraguá do Sul. A definição final dos recursos, no entanto, ainda está por vir.

O plano inicial é aplicar os recursos do Plano 1000 na área de infraestrutura, principalmente para resolver gargalos do trânsito, como abertura e revitalização de ruas e construção de pontes.

São em torno de R$ 180 milhões que devem ser aplicados em obras de infraestrutura do sistema viário e em obras que fomentem o desenvolvimento econômico, conforme diretriz do Secretário de Estado Paulo Eli.

Além dos custos das obras em si, também estão previstos custos elevados com desapropriações, que devem ser discutidos com o governo do estado.

"Executaremos obras para "aliviar" ou "minimizar" gargalos atuais do trânsito, como a implantação do binário dos bairrros Czerniewicz e Amizade, com a obra de extensão da rua 13 de maio desde o Centro, onde também será implantada uma ponte até a rua Augusto Schwarz", exemplifica da Luz.

Também está cogitada uma ponte na região da Barra do Rio Cerro, fazendo ligação do Bairro São Luis com a Barra.

Ele frisa que esses não são planos definitivos. "Ainda haverá uma reunião entre o município e o governo do Estado, com membros da Secretaria da Fazenda e da Casa Civil, para fechamento de questão dos projetos. Todos os estudos estão sendo feitos pelo Gabinete do Prefeito, com a Secretaria de Obras e com a Secretaria de Planejamento e do Urbanismo", explica.

Complexo Multimodal

O Complexo Multimodal de Guaramirim deve ser incluído nos convênios do Plano 1000 do Governo do Estado.

Segundo o secretário de Administração e Finanças do Município, Jiuvani Assis Assing, a documentação da parte guaramirense do complexo já foi encaminhada ao governo do Estado. A Prefeitura aguarda a confirmação do convênio, para que possa dar início à licitação das obras.

O valor total da obra, nos dois municípios, é estimado em R$ 78 milhões. Guaramirim espera firmar um convênio no valor de R$ 60 milhões para custear a sua parte do complexo e aguarda tramitação interna da seção joinvilense da obra.

Adiado

A próxima edição do Fórum Econômico Mundial, programada para acontecer entre 17 e 21 de janeiro de 2022, em Davos, na Suíça, foi adiada em razão da variante Ômicron, informou na segunda-feira (20) a organização do evento em comunicado.

“Apesar dos estritos protocolos de saúde para a reunião, a transmissibilidade da Ômicron e seus impactos em viagens e mobilidade tornam o adiamento necessário”, informou a organização internacional.

MEI Caminhoneiro

O Senado Federal aprovou, por unanimidade, na última quinta-feira (16), o Projeto de Lei Complementar 147/19, de autoria do senador Jorginho Mello (PL/SC) e elaborado em parceria com o Sebrae, que prevê a ampliação do teto de faturamento dos caminhoneiros para enquadramento na figura jurídica do Microempreendedor Individual (MEI). A proposta segue para sanção presidencial.

Reduzida

A previsão do mercado financeiro para o crescimento da economia brasileira este ano caiu de 4,65% para 4,58%. A estimativa está no boletim Focus de segunda-feira (20), pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC) com a projeção para os principais indicadores econômicos.

Competitividade

Joinville, a maior cidade de Santa Catarina, ocupa a segunda posição no Ranking de Competitividade dos Municípios na área de saúde, segundo informações do Sebrae. Os parâmetros analisados levaram em conta a atuação na cobertura vacinal e também na atenção básica. A iniciativa é uma ação do Cidade Empreendedora, uma parceria entre o Sebrae e a Prefeitura.

Os estudos duraram cerca de quatro meses e os dados coletados irão nortear a tomada de decisões no setor público.

Pobreza

O aumento da pobreza decorre de uma crise econômica global provocada pela pandemia de Covid-19, disse na última sexta-feira (17) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em apresentação de balanço de fim de ano da pasta, ele disse que o Brasil fez o dever de casa e que as medidas de apoio à economia tomadas em 2020 foram sentidas em 2021. Ele comparou os efeitos econômicos da pandemia ao impacto de uma guerra.

Nova onda?

O principal especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos (EUA), Anthony Fauci, alertou para o maior risco de transmissão da variante Ômicron com as viagens de Natal, afirmando que a nova cepa está "devastando o mundo”. Especialistas norte-americanos apelam ao uso de máscara e à vacinação com a dose de reforço, à medida que antecipam um aumento brusco do número de casos nas próximas semanas.