O Programa Juro Zero, coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, registrou a marca de R$ 5,7 milhões em concessões de crédito em janeiro deste ano, um aumento de 110% em relação ao mesmo mês do ano passado.

O programa existe há nove anos e incentiva o empreendedorismo, apoiando os pequenos negócios em Santa Catarina.

Entre abril de 2020 e janeiro deste ano, período da pandemia, foram mais de R$ 57 milhões em concessões. Um aumento de 26,1% no número de operações.

Nesse período, houve também alta de 91% no valor disponibilizado, se comparados com os mesmos meses de 2019/2020, quando o programa registrou R$ 29,9 milhões em empréstimos.

De acordo com dados de 2021 da Receita Federal, Santa Catarina conta com 496.423 mil MEIs, sendo o quarto estado do país.

Conforme dados do Sebrae/FGV/2017, as micro e pequenas empresas têm 41,8% na participação do PIB do Estado e são responsáveis por gerar quase 50% dos empregos (Caged/2020).

“O microempreendedor individual é aquele que faz sozinho seu negócio prosperar, sendo um grande motor da economia catarinense. Mais de 61 mil famílias catarinenses vivem exclusivamente da renda gerada pelo MEI. E o Juro Zero é nosso programa carro-chefe no desenvolvimento, pois, além de contribuir financeiramente para estes profissionais, é o grande propulsor na formalização e no crescimento destes empreendedores do Estado”, avalia o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

Chapecó, Joinville, Lages, Criciúma, Florianópolis, Concórdia, Jaraguá, Brusque e Blumenau estão entre os municípios que lideram os números de concessões de crédito no estado.

Quando se trata das principais atividades, a lista é composta por comércio varejista do vestuário; cabeleireiro, manicure e pedicure; obras de alvenaria; atividades estéticas; promoção de vendas; bares e outros estabelecimentos; confecção de peças; lanchonetes e casas de chá.

Desde que foi implantado, em 2011, o Juro Zero concedeu mais de R$ 341 milhões, movimentando diretamente mais de R$ 390 milhões na economia catarinense.

Mulheres

O mês de fevereiro foi de mulheres mais resilientes do que homens diante da crise no controle de suas pequenas e microempresas. Um levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostrou que as empresárias demitiram menos e contrataram mais nesse mês.

Além disso, recorreram menos a empréstimos no setor financeiro.

No mês passado, 9% das empresárias entrevistadas desligaram funcionários; entre os homens, esse número subiu para 12%.

Quando o assunto é contratação, 16% das empreendedoras fizeram contratações, contra 13% de empreendedores.

Aeroportos

Com a promessa de expandir a aviação regional, os investimentos do Ministério da Infraestrutura no (Minfra) no setor, entre 2019 e o final de 2021, vão chegar a quase R$ 1 bilhão em equipamentos de navegação aérea, reforma e construção de novos aeroportos, nas cinco regiões do país.

Segundo a pasta, os recursos direcionados por meio da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) e da Infraero, contemplam 112 municípios.

Fundeb

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), deve divulgar, até o final de março, o cronograma de repasses dos recursos da União para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que em 2021 deve totalizar R$ 179 bilhões.

A informação foi dada pelo ministro da Educação Milton Ribeiro, durante solenidade que marcou a assinatura, pelo presidente Jair Bolsonaro, do decreto que regulamenta os procedimentos operacionais do novo Fundeb.

Milho

O governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, estiveram reunidos, nesta segunda-feira, 22, com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, solicitando o incremento nos estoques públicos de milho.

Oferta de internet e de energia elétrica de melhor qualidade para o meio rural também foram assuntos discutidos na reunião.

O governador classificou as pautas como extremamente relevantes para o desenvolvimento do agronegócio no estado e a qualidade de vida do produtor rural e reforçou o pedido de parceria com o Ministério da Agricultura para os encaminhamentos com relação à oferta de milho.

Falecimento

A Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) comunicou na manhã desta terça-feira (23) o falecimento do vice-presidente regional Sul, Jaime Pacheco Alves.

Jaime estava internado desde a última semana por complicações da covid-19.

Empresário de Imbituba, Jaime foi eleito em 29 de julho de 2020, vice-presidente da Facisc para o Sul do estado.