A produção industrial de Santa Catarina registrou uma alta de 1% no mês de Janeiro, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (10).

Na comparação com janeiro passado, o estado registra um avanço de 10,1% na produção, mesmo com os impactos da pandemia ao longo do ano de 2020.

Além de SC, a produção industrial cresceu em outros seis dos 15 locais pesquisados pelo órgão, na passagem de dezembro para janeiro. A alta nesses estados sustentou o crescimento de 0,4% da indústria nacional no período.

A maior alta foi observada no Pará (4,4%). Outros estados que tiveram desempenho positivo da indústria no mês foram Pernambuco (3,6%), Rio de Janeiro (2,9%), Rio de Grande do Sul (1,9%), Paraná (1,5%), São Paulo (1,1%).

Por outro lado, oito locais apresentaram queda na passagem de dezembro para janeiro: Espírito Santo (-13,4%), Amazonas (-11,8%), Bahia (-3,2%), Mato Grosso (-3,2%), Região Nordeste (-2,1%), Ceará (-1,1%), Minas Gerais (-0,5%) e Goiás (-0,5%).

Além de divulgar separadamente os resultados de Pernambuco, Bahia e Ceará, o IBGE também calcula a produção industrial consolidada dos nove estados da Região Nordeste.

É a única região que tem seu desempenho avaliado pelo instituto.

Na comparação com janeiro de 2020, oito dos 15 locais pesquisados tiveram resultados positivos, com destaque para os estados do Pará (13,3%), Paraná (11,5%). Sete locais tiveram queda, sendo as maiores delas na Bahia e no Mato Grosso (ambos com recuo de 13,9%).

No acumulado de 12 meses, 13 locais tiveram quedas, com destaque para Espírito Santo (-13,2%). Dois estados tiveram alta: Pernambuco (3,9%) e Pará (1,5%).

Portugal

Em 2020, os brasileiros voltaram a ocupar o topo da lista dos que mais obtiveram, do governo de Portugal, autorizações para viver no país.

Dados preliminares que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) português forneceu à Agência Brasil revelam que, de 117,5 mil novos títulos de residência emitidos no ano passado, 41,99 mil foram entregues a brasileiros.

Em seguida, com 13,16 mil solicitações, vêm os cidadãos do Reino Unido – conjunto de países que reúne a Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte e que, em janeiro de 2020, deixou oficialmente a União Europeia.

Auxílio-cidadão

O auxílio-cidadão continua sendo o benefício eventual mais solicitado junto à Secretaria de Assistência Social e Habitação de Jaraguá do Sul.

A média mensal vinha se mantendo acima de três mil solicitações desde agosto do ano passado, o mês de fevereiro ficou um pouco abaixo, foram 2.880.

Mas, no comparativo com fevereiro de 2020, são 2.048 benefícios a mais, isso representa cerca de 240% de aumento na procura pelo benefício. Setembro foi o mês com o maior número concessões, 3.501.

Os valores que variam entre R$ 99,32 e R$168,84, estão sendo um fôlego a mais para muitas famílias em meio aos efeitos da pandemia no orçamento doméstico.

R$ 2 bilhões

A TOTVS anunciou nesta terça-feira (9) a aquisição da RD Station, líder em software de automação de marketing digital, numa transação de R$ 2 bilhões.

O anúncio é um marco sem precedentes para o setor de tecnologia e representa a maior aquisição da indústria SaaS na América Latina e a maior transação de M&A privada no mercado de software no Brasil.

A RD Station seguirá atuando de forma independente com seus produtos e serviços e irá liderar a dimensão de Business Performance do ecossistema de tecnologias B2B da TOTVS.

ALADI

A Associação Latino-Americana de Integração (ALADI) é destino de 25% das vendas de produtos industriais do Brasil, mas há o desafio de ampliar os acordos comerciais, disse o diretor da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Carlos Abijaodi, em live nesta terça-feira (9) sobre o futuro da Associação, que completou 40 anos em 2020.

O evento foi uma iniciativa conjunta da Fiesc, Fiergs e Fiep. Integram a ALADI a Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela, Cuba e Panamá.