Jaraguá do Sul é uma das cidades mais inteligentes do país, segundo o Ranking Connected Smart Cities, um estudo desenvolvido pela Urban Systems para o evento homônimo, idealizado pela Urban Systems e pela Necta e realizado desde 2015, criando uma plataforma de discussão e negócios sobre o de Cidades Inteligentes.

Sete cidades catarinenses despontaram no ranking que reúne os 100 municípios mais inteligentes de todo o país: Florianópolis - em 2º lugar no Ranking, atrás apenas de São Paulo, Balneário Camboriú, em 16°, Itajaí, em 18º, Blumenau, em 19º, Joinville, em 23º, Chapecó, em 52º, Jaraguá do Sul, em 62º e Itapema, em 83º.

Com seis publicações já realizadas, o Ranking Connected Smart Cities é um esforço da Urban Systems no entendimento e definição dos indicadores que apontem o desenvolvimento das cidades brasileiras para o seu desenvolvimento inteligente, sustentável e humano.

O Ranking é composto por 11 eixos temáticos: Mobilidade, Urbanismo, Meio Ambiente, Energia, Tecnologia e Inovação, Economia, Educação, Saúde, Segurança, Empreendedorismo e Governança e 70 indicadores que se conectam entre si, apontam relevância em mais de um eixo analisado.

Para a elaboração do Ranking Connected Smart Cities, foram mapeadas as principais publicações internacionais e nacionais sobre o tema de cidades inteligentes, cidades conectadas, cidades sustentáveis, cidades humanas e demais artigos sobre o assunto.

Essas pesquisas foram estudadas e destrinchada e seus indicadores mapeadas, para que fosse possível selecionar indicadores existentes nessas pesquisas, bem como criar indicadores que pudessem ser medidos no Brasil, para tornar o Ranking Connected Smart Cities o estudo referência no assunto de cidades inteligentes no país.

Retomada comercial

O Brasil e o Paraguai decidiram reativar o comércio entre as cidades fronteiriças de Foz do Iguaçu, no Paraná, e Ciudad del Este, no Paraguai; Mundo Novo, em Mato Grosso do Sul, e Salto del Guairá, o Paraguai; e Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Os dois países assinaram nesta quarta-feira (16), uma ata bilateral que permite a reativação parcial do comércio.

O acordo prevê a criação de pontos comerciais próximos das fronteiras de cada país. Além disso, traz procedimentos para realização de compras pelos cidadãos dessas cidades.

Africa é mercado promissor

A África representa um mercado promissor para o setor têxtil brasileiro. A informação foi revelada em uma live promovida pela Câmara de Comércio Exterior da Fiesc.

Representantes das empresas Kyly e Buddemeyer disseram que o design brasileiro é muito bem aceito em parte do mercado africano, especialmente em Angola.

Além disso, é um continente que oferece oportunidades em nichos e a entrada nesse mercado pode ocorrer por meio de feiras, de um distribuidor ou da venda direta pela própria indústria.

A transmissão foi realizada nesta quarta-feira (16), pelo canal da FIESC no YouTube

Panificação discute preços

O aumento do preço em matérias-primas utilizadas na produção do setor de panificação, principalmente a farinha de trigo, foi debatido em reunião virtual da Câmara de Desenvolvimento da Indústria da Panificação e Confeitaria da Fiesc, nesta quarta-feira (16).

O presidente da Câmara, Ramiro Cardoso, destacou os desafios enfrentados pelo segmento por conta da pandemia, que afetou as vendas nos estabelecimentos, e chamou a atenção para a alta no preço dos insumos.

Auxilio extensão

A Caixa iniciou nesta quinta-feira (17) o pagamento das parcelas do Auxílio Emergencial Extensão de R$ 300 para mais de 16,3 milhões de pessoas.

Ao todo, serão liberados R$ 4,3 bilhões. Os primeiros a receber serão 12,6 milhões de famílias cadastradas no Programa Bolsa Família.

O governo ainda não divulgou o calendário de pagamento para os beneficiários que não são cadastrados no Bolsa Família.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul