O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, anunciou nesta segunda-feira (1º), em Brasília, que ainda este mês será finalizado um acordo com a indústria de alimentos processados para a redução do nível de açúcar em vários produtos.

Segundo ele, nesse primeiro momento, a proposta vai incluir iogurtes, achocolatados, sucos em caixinha, refrigerantes, bolos e biscoitos. Cada categoria terá um nível de redução de açúcar, que será estabelecido até 2021, quando o governo se reunirá novamente com a indústria para definir um novo patamar.

O ministro disse que o acordo com a indústria é uma das ações preventivas contra problemas de saúde que poderão contribuir para a melhoria da qualidade de vida população em crescente envelhecimento no país.

A medida segue o padrão visto em outros países, com intervenções estatais para reduzir os níveis de açúcar e o consumo de produtos processados - no Reino Unido, por exemplo, este combate está sendo feito mediante uma tributação especial para produtos com mais de 5 gramas de açúcar a cada 100ml.

Em Nova Iorque, a Prefeitura tentou limitar o tamanho dos refrigerantes em 2013, mas a proposta foi barrada por liminar em 2014.

A proposta do então prefeito Michael Bloomberg proibia a venda de bebidas açucaradas em porções maiores do 500 ml - o tamanho do copo "médio" no Brasil, e menor do que a maioria das porções pequenas de refrigerante nos EUA: o copo pequeno do Burger King nos EUA é de 600 ml, enquanto o copo grande - cujo padrão no Brasil é de 700 ml - da rede é de 1,2 litro.

Segundo dados do ministério da Saúde, 18,9% da população brasileira está obesa e 53,8% está acima do peso -  dados já preocupantes, embora não cheguem aos níveis calamitosos registrados nos EUA: 35,6% da população adulta dos EUA está obesa, com apenas 34,7% da população dentro do peso saudável ou abaixo do peso.

Semana Acadêmica da Católica

A Semana Acadêmica Católica SC 45 Anos começou nesta segunda-feira (1º). O evento envolve as escolas de direito, politécnica, arquitetura e design e negócios.

A equipe da agência de publicidade CMC é uma das participantes. Com foco na criatividade como meio de mudar culturas organizacionais, os publicitários Johnny Loewen, Tais Mendes e Luis Hufenüssler Leigue e o designer Junior Vendrami integram, nesta terça-feira (2), um dos painéis da iniciativa.

Ao lado de Henrique Aguiar, do Diário do Chá, eles vão tratar sobre temas como design, comunicação e pessoas, postura empreendedora e criativa, transformação digital e criatividade como propósito.

Já na quarta-feira (3), Leigue, Francisco dos Santos Tavares Junior, empresário e especialista no ramo financeiro, e Benyamin Fard, fundador da Spin Exponential Business, falam sobre desafios, novas formas de empreender e o poder da ideia versus o valor das realizações no painel "Empreendedorismo na Nova Economia".

A Semana Acadêmica segue até o dia 4 e, na sequência, ainda ocorre o XVIII Congresso de Iniciação Científica e Extensão e a Feria de Ciências Junior.

Workshop de criatividade

A criatividade e a inovação são temas recorrentes no mundo dos negócios. Ambas determinam o sucesso de uma organização.

Por isso, ela se tornaram uma exigência do mercado, que, cada vez mais, busca profissionais com essas habilidades para fazer a diferença e se sobressair do ambiente corporativo.

Com o foco no desenvolvimento desses talentos, o Coolworking recebe, nos dias 19, 20, 26 e 27 de outubro, o workshop Criatividade e Inovação.

Promovido pela agência CMC, ele será ministrado por Eliane Doin, mestre em gestão de Negócios, palestrante e professora com experiência internacional em Planejamento Estratégico de Comunicação de Marketing.

R$ 27 milhões

Uma investigação da Polícia Federal de Montes Claros (MG) identificou um esquema que usava dados falsos para efetuar saques do Abono Salarial. Segundo a PF, a organização criminosa retirou R$ 27 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), de onde saem os recursos para o pagamento do benefício.

Foram identificados 28.375 vínculos de emprego declarados criminosamente nos últimos nove anos. Desse total, 70% eram de pessoas que já morreram. A PF identificou mais de 100 empresas que tinham seus dados usados indevidamente pelos fraudadores

Mais seis condenados na Carne Fraca

O juiz Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara Federal de Curitiba, condenou seis réus da Operação Carne Fraca na última sexta-feira, dia 28, por crimes como corrupção passiva.

A investigação mira um esquema envolvendo empresários de frigoríficos, fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) que atuavam na liberação de licenças, solicitação e recebimento de vantagens indevidas.

O magistrado absolveu o diretor de Produção da BRF, André Baldissera, do crime de corrupção ativa. Esta é a terceira sentença da Carne Fraca de um total de seis denúncias ajuizadas pelo Ministério Público Federal.

Estimativa de inflação piora novamente

A estimativa de instituições financeiras para a inflação este ano subiu pela terceira vez seguida. De acordo com pesquisa do Banco Central (BC), divulgada nesta segunda-feira (1º), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve ficar em 4,3%. Na semana passada, a projeção estava em 4,28%.

Quer receber as notícias no WhatsApp?