Com a retomada das bandeiras de consumo pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Celesc informa que as tarifas de energia elétrica de Santa Catarina já devem ter aumentado no mês de novembro, com a aplicação do reajuste aprovado em agosto, de 8,14%, anteriormente suspenso.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu, na noite de segunda-feira (30), retomar a cobrança das bandeiras tarifárias nas contas de energia elétrica.

A justificativa seria a falta de chuvas na região dos reservatórios de algumas das principais usinas hidrelétricas do país.

A agência já passou a acionar a bandeira vermelha no segundo patamar, a mais alta categoria desse sistema. Com isso, a cobrança adicional passa a R$ 6,243 a cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Já o reajuste das tarifas de energia na área de concessão da Celesc (8,14%), homologado pela Aneeel, ocorreu no mês de agosto de 2020.

O aumento havia sido suspenso, mas o TRF4 revogou a decisão e liberou o reajuste baseando-se em dados técnicos de especialistas em regulação e enfatizando os riscos de desrespeitar as normas regulatórias, trazendo impactos para a prestação dos serviços de energia elétrica.

Assim, a Distribuidora deve aplicar o disposto na Resolução Homologatória 2.756/2020, da Aneel, e todas as faturas emitidas a partir de 31/10/2020 já vão considerar a nova tarifa.

A Celesc reforça ainda que, caso haja necessidade, os clientes podem realizar facilmente o parcelamento de faturas de energia de valores até R$ 10 mil, na agência web: www.celesc.com.br

WEG

A Cemig, uma das principais concessionárias de energia elétrica do Brasil, contratou a WEG para o fornecimento de 18 subestações compactas integradas, com tensão de 138kV e capacidade de 15MVA, telecomandadas com sistema de proteção e controle completo.

Cada equipamento é constituído de um transformador de potência 138-13,8KV, um módulo híbrido isolado em SF6, para-raios MT, uma chave tripolar compacta de 13,8kV isolada em SF6, além de serviços auxiliares em transformador, retificador e banco de baterias, bem como painel de medição de consumo, tudo isso instalado sobre um chassi metálico (SKID) especificamente projetado para o transporte e aplicação direta na obra.

Ponte da Integração

O presidente Jair Bolsonaro viajou na terça-feira (1º) para Foz do Iguaçu, no Paraná, onde visita as obras da segunda ponte entre Brasil e Paraguai e terá reunião ampliada com o presidente do país vizinho, Mario Abdo Benítez.

Com quase 40% das obras concluídas, a Ponte da Integração Brasil-Paraguai, no Rio Paraná, vai desafogar o trânsito na Ponte da Amizade.

A pedra fundamental da segunda ponte entre os dois países foi lançada em maio do ano passado. A cargo do Brasil, a obra está sendo custeada pela margem brasileira da empresa Itaipu Binacional e vai ligar Foz do Iguaçu à cidade paraguaia de Puerto Presidente Franco.

O investimento será de R$ 463 milhões, considerando obras da estrutura, desapropriações e a construção de uma perimetral no lado brasileiro, que ligará a ponte a BR-277.

Novo app

Diante da necessidade de distanciamento social, eventos e outras atividades foram cessados, e, se antes, os recursos já eram limitados, agora, a captação de recursos para o "terceiro setor" ficou ainda mais complicada. Desenvolvido na região do Vale do Itapocu, o app Fraterne pode auxiliar de forma expressiva. Exclusivo para instituições do terceiro setor, religiosas ou não, o aplicativo, que é inteiramente gratuito, organiza processos e atividades centrais de cada entidade.

O app, disponível para Android e IOS, conta com filtros que facilitam aos usuários a descoberta das organizações de interesse e o acompanhamento de postagens referentes a atividades e eventos.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul