O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (19) que a aproximação no campo político entre Brasil e países árabes tem permitido novos espaços de cooperação em setores estratégicos, como ciência, tecnologia, inovação e energia.

Bolsonaro participou da abertura do Fórum Econômico Brasil e Países Árabes, que acontece de forma virtual até a próxima quinta-feira (22).

No ano passado, o presidente brasileiro esteve em visita aos Emirados Árabes Unidos, Catar e Arábia Saudita onde apresentou as reformas que o governo está empreendendo na área econômica e as oportunidades de investimento no país.

Em 2019, o intercâmbio entre o Brasil e países árabes superou os US$ 11 bilhões.

No ano passado, o Brasil exportou US$ 4,9 bilhões para os 22 países da Liga Árabe e de janeiro a agosto de 2020, as exportações já chegaram a US$ 4,6 bilhões. De acordo com o presidente brasileiro, o destaque é para os produtos do agronegócio.

“Hoje, a produção brasileira halal, que respeita as tradições e regras da religião islâmica, é sinônimo de qualidade e confiança. Por isso, os países árabes pode contar com o Brasil como parceiro estratégico na garantia de sua segurança alimentar”, disse.

De acordo com Bolsonaro, cerca de 30 empresas brasileiras possuem escritórios e unidades de produção no Oriente Médio.

Durante seu discurso, ele destacou também as parcerias comerciais em países árabes da África, como Egito, Marrocos e Argélia.

Falando em acordos...

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (19) que representantes do Brasil e dos Estados Unidos concluíram, há poucos dias, as negociações de três acordos demandados por empresários dos dois países, de facilitação de comércio, boas práticas regulatórias e anticorrupção.

“Esse pacote triplo será capaz de reduzir burocracias e trazer ainda mais crescimento ao nosso comércio bilateral, com efeitos benéficos também para o fluxo de investimentos”, disse.

WEG obtém novo destaque

A WEG recebeu na semana passada o Prêmio Global “Fornecedor do Ano” da Electrolux, um dos mais importantes fabricantes de eletrodomésticos do mundo.

O Prêmio, concedido pela empresa Sueca, é um reconhecimento pelo compromisso da WEG em agregar valor aos produtos e clientes Electrolux, principalmente nos aspectos de inovação, qualidade, atendimento ao cliente e sustentabilidade.

Internacionalização

De olho nas demandas da indústria ante a um cenário cada vez mais globalizado, a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) lança sua plataforma de internacionalização em reunião virtual, com transmissão por Google Meet.

O Lançamento da plataforma será nesta quarta-feira (21), às 15 horas.

A plataforma é um ambiente on-line que reúne as informações e serviços que a indústria, independentemente do porte, precisa para internacionalizar.

De volta aos 5%

A previsão do mercado financeiro para a queda da economia brasileira este ano ficou em 5%. A estimativa de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – está no boletim Focus, publicação divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos. Na semana passada, a previsão estava em 5,03%.

A previsão para a cotação do dólar passou de R$ 5,30 para R$ 5,35 ao final deste ano. Para o fim de 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 5,10. Na segunda-feira (19), a divisa americana estava na faixa dos R$ 5,60.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul