O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) dará sequência à política de venda de participações em empresas já consolidadas, para investir em empreendimentos que estejam iniciando sua atuação empresarial, informou nesta segunda-feira (11) o presidente da instituição Dyogo Oliveira, na cerimônia de abertura do seminário Mercado de Capitais Brasileiro, na sede do Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília.

Iniciada no segundo mandato do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), a política de investimentos do BNDES até o momento focava em "empresas de destaque" com grande potencial, de forma a alavancar empresas nacionais no exterior.

Com essa política, o BNDES investiu, a juros reduzidos, cerca de R$ 1,2 trilhão entre 2007 e 2016.

No entanto, vários destes investimentos foram cercados por suspeitas de corrupção, e várias das empresas beneficiadas pela política de fortalecimento de empresas para a criação de "campeões nacionais" vieram a ser foco de investigações como parte da operação Lava Jato e outros escândalos de corrupção - caso este de empresas como a JBS Friboi, a Odebrecht e o Grupo EBX, do empresário Eike Batista.

Em vários casos, havia histórico de doações de campanha e favores políticos entre representantes do governo federal e empresas beneficiadas.

Oliveira explicou que o BNDES pretende vender as participações nas empresas já consolidadas, para atuar em empresas iniciantes.

“Nosso papel é fazer com que empresas se desenvolvam e beneficiem o país”, acrescentando que os investimentos “são negócios de risco que, com o tempo, acabam se revelando, principalmente quando se trata de empresas nascentes”.

No mesmo evento, o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Esteves Colnago, disse que essa tendência do BNDES, em meio ao cenário de juros em baixa, resultará em uma necessidade maior de o banco assumir mais riscos em seus investimentos.

"No entanto é importante que haja compreensão de que este é um negócio de maior risco, mas uma empresa que dá certo já justifica todo o investimento e o esforço nas demais”, disse o ministro.

A questão que fica é: estas emergentes que devem ser beneficiadas por investimentos do BNDES, serão escolhidas de forma justa, ou a nova política do BNDES manterá o padrão de confusão entre o público e o privado no país, beneficiando empresários com amigos em lugares altos e laços políticos?

CDL realiza sorteio nesta quarta

A CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Jaraguá do Sul realiza, nesta semana, mais um sorteio da campanha promocional ‘50 anos, 50 prêmios’.

Até às 23h59 de terça-feira, 12, os consumidores ainda podem cadastrar os cupons para concorrer à uma viagem com acompanhante à Cancun, no México.

Com patrocínio da Nix Barigui e da Cosmos Turismo, a iniciativa distribuirá, até agosto, cerca de R$ 100 mil em prêmios. O próximo sorteio está agendado para 13 de junho e os cupons devem ser cadastrados no site.

Spin recebe investimentos do grupo World Trade Center

Com unidades já confirmadas em Joinville e Blumenau, a aceleradora de empresas Spin Exponential Business vem chamando a atenção de investidores não só para as startups em aceleração, mas também para a própria operação.

A primeira aceleradora do Norte Catarinense confirmou investimento do Grupo World Trade Center. Atualmente, a Spin está com inscrições abertas para ciclos de aceleração em Jaraguá do Sul e Joinville.

Além disso, está lançando um portal de educação e, ainda no segundo semestre deste ano, inaugura uma filial blumenauense.

Bitcoin entra em colapso, mais uma vez

Depois de se estabilizar na faixa dos US$ 8.500 ao longo de maio e entrar em queda no fim do mês, passando à faixa dos US$ 7.500, a moeda virtual Bitcoin entrou em colapso mais uma vez neste fim de semana, afastando-se ainda mais de seu histórico pico de US$ 19.343.

A nova onda de quedas, que levou a cotação da moeda para a faixa dos US$ 6.500, foi precipitada pela invasão de uma corretora de criptomoedas na Coréia do Sul.

Dólar começa a cair

Falando em cotações, o dólar voltou a cair nesta segunda-feira, após ter se estabilizado temporariamente com o lançamento de Swaps cambiais do banco central.

A moeda americana abriu a semana a R$ 3,72, caindo para R$ 3,67 por volta do meio-dia. Por ora, a moeda parece ter voltado a um patamar controlável.

Só em maio, 319 trabalhadores resgatados

As ações de combate ao trabalho análogo ao de escravo realizados pelos grupos móveis de fiscalização do Ministério do Trabalho resgataram até o mês de maio 504 trabalhadores submetidos a condições degradantes de trabalho em todo o país.

Somente no mês de maio foram 319 trabalhadores encontrados em situação irregular em propriedades urbanas e rurais. De janeiro a abril, foram 185 resgatados.

Quer receber as notícias no WhatsApp?

Região de Jaraguá do Sul - Clique aqui

Região de Joinville - Clique aqui

Região de Florianópolis - Clique aqui