Antes do fim do ano, o Banco Central (BC) promoverá um mutirão para que os clientes renegociem dívidas com bancos antes do Natal e do ano-novo, anunciou na quarta-feira (20) o presidente da instituição, Roberto Campos Neto.

Em audiência pública na Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional, ele explicou que o mutirão estará atrelado a cursos de educação financeira.

Segundo Campos Neto, as agências deverão funcionar além do expediente normal para a renegociação de dívidas bancárias.

Em contrapartida, os clientes passarão por cursos para aprender a administrar o orçamento pessoal e a evitar linhas de crédito com juros elevados, como as do cheque especial e do cartão de crédito rotativo.

Com o mutirão, ressaltou o presidente do BC, os clientes poderão limpar o nome antes das compras de fim de ano - e caso a educação financeira falhe, bem em tempo de sujar o nome novamente com as compras de natal.

PIB sobe 0,1%

O Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 0,1% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o trimestre anterior. O dado é do Monitor do PIB, divulgado hoje (21) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Na comparação com o terceiro trimestre de 2018, o PIB teve crescimento de 0,9%. Em 12 meses, a alta acumulada é de 1,1%. Ao analisar apenas o mês de setembro, as altas foram de 2,1% na comparação com o mesmo período do ano passado e de 0,3% em relação a agosto deste ano.

Femusc lança campanha de financiamento

O Femusc (Festival de Música de Santa Catarina) chega, em 2020, à 15ª edição e, além de uma programação intensa, traz diversas novidades. Para ampliar ainda mais o leque de opções disponibilizadas aos espectadores, a organização do festival está lançando o Criança Femusc.

O objetivo é oferecer uma programação infantil com um espaço monitorado para crianças que acompanham os pais nos concertos e, ainda, a criação de apresentações diárias especiais para os pequenos.

Colocada em prática através de um programa de benfeitoria, a iniciativa conta com a colaboração da comunidade, que já pode fazer suas doações pelo site da campanha. A meta de arrecadação é de R$ 20 mil até o dia 20 de dezembro.

Investir nos EUA fica mais caro

O visto EB-5, que garante a investidores e familiares o direito de emigrar legalmente para os Estados Unidos teve um ajuste de 80% a mais nesta quinta-feira (21).

Com a decisão, o valor mínimo para a obtenção do EB-5 passa dos atuais R$ 2,1 milhões (US$ 500 mil) para R$ 3,7 milhões (US$ 900 mil). Trata-se do primeiro reajuste da história do modelo de visto.

Somente entre 2014 e 2018, a quantidade de vistos EB-5 concedidos a cidadãos brasileiros aumentou 1.193%, de 30 para 388. De acordo com o Consulado dos Estados Unidos, a medida resultou no "Green Card" para quase 1.000 brasileiros desde 2010.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger