Os Indicadores Industriais, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), apontam que a atividade industrial iniciou 2021 em um nível superior ao mesmo período de 2020.

Todos os índices de janeiro deste ano mostram alta na comparação com o mesmo mês de 2020.

Destacam-se o faturamento real, que mostra alta de 8,7%, e horas trabalhadas na produção, com alta de 6,7%.

A utilização da capacidade instalada, que atingiu 79%, é 2,2 pontos percentuais superior à de janeiro de 2020 - o aumento comparativo veio apesar das intensas perdas registradas com a pandemia ao longo de todo o ano de 2020.

“A atividade industrial segue forte, refletindo a continuidade da trajetória de alta iniciada com a recuperação da atividade. Observamos altas, em alguns casos altas significativas, na comparação com janeiro do ano passado, quando a pandemia ainda não era uma realidade no Brasil”, diz o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

O emprego industrial conseguiu registrar um leve crescimento entre os dois períodos: o indicador aumentou 0,1% em janeiro de 2021, na comparação mensal e na comparação com o mesmo mês do ano anterior.

A massa salarial paga pela indústria cresceu 5% em janeiro na comparação com dezembro de 2020 e 0,5% frente ao mesmo mês do ano passado.

Já o rendimento médio dos trabalhadores do setor aumentou 5,6% em janeiro frente a dezembro e está 0,4% superior ao pago em janeiro do ano passado.

Segundo a CNI, a alta tanto da massa salarial quanto do rendimento é influenciada pelo fim do programa de acordos de suspensão do contrato de trabalho e redução de jornada e de salários.

Força de trabalho

Levantamento divulgado nesta quinta-feira (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que 54,5% das mulheres com 15 anos ou mais integravam a força de trabalho no país em 2019.

Entre os homens, esse percentual foi 73,7%. A força de trabalho é composta por todas as pessoas que estão empregadas ou procurando emprego.

Os dados constam da segunda edição do estudo Estatísticas de gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil. Ele traz informações variadas sobre as condições de vida das brasileiras em 2019.

Outros indicadores podem contribuir para melhor compreensão em torno das dificuldades que elas enfrentam para inserção no mercado de trabalho.

Na faixa etária entre 25 e 49 anos, a presença de crianças com até 3 anos de idade vivendo no domicílio se mostra como fator relevante.

O nível de ocupação entre as mulheres que têm filhos dessa idade é de 54,6%, abaixo dos 67,2% daquelas que não têm.

Conselheiros de saída

A Petrobras informou, por meio de nota divulgada na noite de quarta-feira (3), que quatro dos onze integrantes do Conselho de Administração da empresa anunciaram a saída.

João Cox Neto, Nivio Ziviani, Paulo Cesar de Souza e Silva e Omar Carneiro da Cunha Sobrinho decidiram não ser reconduzidos ao conselho na próxima Assembleia Geral Extraordinária.

Os quatro são representantes do sócio controlador, ou seja, da União, dentro do conselho, e a recondução deles havia sido proposta pelo Ministério de Minas e Energia, em ofício enviado à empresa em 19 de fevereiro.

Plataforma

A Câmara Regional do Movimento SC pela Educação realizou nesta quarta-feira (3) reunião com representantes de empresas, de prefeituras e de instituições de ensino da região do Vale do Itapocu, com o objetivo de apresentar a plataforma digital lançada recentemente, com foco na capacitação para quem busca oportunidades ou para trabalhadores que desejam melhorar a sua qualificação.

A plataforma coloca à disposição de trabalhadores e comunidade em geral uma série de cursos gratuitos de curta duração, permite o cadastro de currículos e aproxima os interessados às vagas anunciadas pelas empresas no estado e na região.