A pressão popular parece ter surtido algum efeito. Das três resoluções previstas para serem votadas ontem autorizando viagens, diárias e pagamento de inscrições em cursos para vereadores e servidores comissionados, apenas uma foi aprovada. A que estipulava a participação do presidente da Casa, José de Ávila, e de um dos seus assessores em um curso em Florianópolis nem chegou a entrar na pauta.

Já a resolução que tratava da ida de Maristela Menel, chefe de gabinete de Ávila, para Natal, em novembro, estava na pauta, mas não foi sequer mencionada. Percebendo que a polêmica estava armada, a bancada de oposição, formada por Jair Pedri (PSD), João Fiamoncini (PSD), Jeferson Oliveira (PSD), Jocimar Lima (PSDC) e Ávila, usou como critério a permanência de Arlindo Rincos (PSD) na próxima legislatura para aprovar a participação dele e de um assessor em um congresso, entre os dias 25 a 28 de outubro, em Curitiba. O grupo ainda contou com voto favorável de Ademar Winter (PSDB).

Os cinco vereadores governistas se posicionaram contra a viagem e pelo arquivamento da resolução, mas foram voto vencido.  Se o discurso da oposição pode mesmo ser levado a sério, as duas outras resoluções não passarão pelo plenário porque preveem despesa de dinheiro público com vereador prestes a ser cassado e comissionados que, provavelmente, não estarão no Legislativo no próximo ano. A sessão foi marcada por bate boca e o clima esquentou diversas vezes. O vereador Eugênio Juraszek (PP) aproveitou o embate para cobrar do presidente da Casa a mesma agilidade para votação de projetos de interesse da comunidade e que estão engavetados no jurídico sem nenhum encaminhamento.

VEJA QUEM VOTOU CONTRA E QUEM VOTOU A FAVOR NA SESSÃO DE ONTEM NA CÂMARA

linha azul

Agenda de reuniões 

Preocupado em assegurar a abertura do condomínio industrial, obra que se arrasta há anos, o prefeito eleito de Guaramirim, Luiz Antonio Chiodini (PP), se reuniu com gerente regional da Celesc, Luiz Melro, para tratar sobre a construção de uma subestação que garanta o fornecimento de energia para estrutura. Chiodini tem passado os dias em compromissos já visando o início de mandato.

linha azul

Relatório lido

Com a declaração do vereador Amarildo Sarti (PSDB) de que estava disposto a acionar o Ministério Público para cobrar seriedade da comissão processante que avalia a perda de mandato de José de Ávila, o presidente do grupo, Jeferson Oliveira, leu ontem na tribuna o relatório de Arlindo Rincos indicando a continuidade dos trabalhos, mas pedindo novas provas, como a íntegra da condenação contra o presidente da Casa. Na prática, a bancada de oposição ganha mais tempo para tentar salvar o aliado.

linha azul

DNIT substituirá mureta no viaduto

Depois de cobrança da Diretoria de Trânsito da Prefeitura, a gerência regional do DNIT promete fazer hoje a reposição da mureta do viaduto da Vila Lenzi, na BR-280, que está danificado há duas semanas, após um acidente no local.

linha azul

Floriani entrega o cargo

Em reunião com o governador Raimundo Colombo (PSD), o secretário Regional, Leonel Floriani (PSD), colocou o cargo à disposição. Ele permanecerá somente até dezembro no comando da estrutura.

Segundo Floriani, Colombo ainda não garantiu que a cadeira será ocupada pelo vereador Jair Pedri, como espera o PSD, mas se mostrou favorável à manutenção da equipeque já atua na agência.

linha azul

EM FOCO

O Instituto Jourdan agendou para o dia 9 de novembro audiência pública da primeira etapa da revisão do Plano Diretor. O evento terá início às 19 horas, na Câmara de Vereadores de
Jaraguá do Sul.

•••

As obras de revitalização da
SC-110, até o pé da serra de
Pomerode e que começaram em
março de 2014, devem ser retomadas na próxima semana segundo o secretário Regional, Leonel Floriani. A falta de uma licença causou a interrupção dos trabalhos dessa vez. Floriani já prevê
que a obra não será entregue até o fim do ano como estava previsto.

•••

O segundo turno em Blumenau, Joinvil­le e Florianópolis coloca em xeque aliança entre PMDB e PSD. Na Capital, o PMDB disputa a prefeitura com Gean Lou­reiro contra o PP de Angela Amin, apoiada pelo PSD; em Joinville, o partido busca a reeleição de Udo Döhler contra o deputado Darci de Matos (PSD); e em Blumenau, o PMDB está na aliança que busca a reeleição de Napoleão Bernardes (PSDB) contra Jean Kuhlmann, também do PSD.

•••

Os caciques do PMDB já
marcaram uma reunião de avaliação para depois do dia 30 de outubro, data do segundo turno. A situação será levada ao governador Raimundo Colombo. Peemedebistas reclamam da mudança de comportamento do governador
no pleito atual em comparação
com 2012. Há quatro anos,
Colombo evitou se posicionar em disputas municipais entre PMDB
e PSD, limitando-se a atuar em Lages.

•••

O prefeito eleito Antídio Lunelli (PMDB) e o vice Udo Wagner (PP) confirmaram presença na plenária semanal do Cejas, na segunda-feira. Devem detalhar as principais propostas e a política que norteará as ações do governo.

•••

Na próxima segunda-feira,
a ADR (Agência de Desenvolvimento Regional) deve anunciar as mudanças na rede estadual de ensino. O principal impacto é o fechamento da escola estadual São José, em Corupá, que
tem mais de 500 alunos.