Faltando 25 dias para o fim do prazo para a realização das convenções que irão apontar os candidatos às eleições de outubro as indefinições persistem e está difícil fazer apostas.

Em Santa Catarina, os principais partidos buscam alianças, entretanto, até agora nenhum deles está disposto a ceder, o que pode resultar em um aumento no número de candidaturas competitivas.

Em 2014 foram seis concorrentes, entretanto, os partidos mais tradicionais se dividiram em três alianças. O PSD de Raimundo Colombo tinha 12 partidos no bloco, contanto com MDB, PR e DEM. O PSDB lançou Paulo Bauer, tendo o PP de Joares Ponticelli como vice. O PT concorreu com Claudio Vignatti, já isolado.

Juntas as três candidaturas somaram 96,56% dos votos válidos no primeiro turno; Colombo foi reeleito com 51,36% dos sufrágios, Bauer ficou com 29,90% e Vignatti com 15,56%.

Quatro anos depois, o Partido dos Trabalhadores deve reeditar chapa pura com o deputado federal Décio Lima.  PSD e MDB romperam a aliança que durou quatro mandatos. O PP está dividido, enquanto uma ala defende a indicação de vice na chapa de Gelson Merisio, do PSD, outra vê na liderança do deputado federal Esperidião Amin nas pesquisas a esperança de voltar a comandar Santa Catarina.

Em comum, MDB e PP cortejam o PSDB

Enquanto o PP ainda não sabe bem o que oferecer, pois não tem definição nem de quem será o candidato e nem qual será a aliança, a maioria no MDB está disposta a ceder duas vagas na majoritária, de vice-governador e uma ao Senado, para ter o PSDB como aliado. O impasse é que no ninho o bico está afiado e a plumagem ensaia voo mais alto.

O sentimento entre os tucanos é que o cenário hoje é favorável a Paulo Bauer, que – apesar da investigação no Supremo Tribunal Federal- lidera os levantamentos de intenção de voto juntamente com Esperidião Amin.

Outro prognóstico já na ponta do lápis é que em uma eleição com tantos nomes quem fizer 25% ou mais estará no segundo turno; o senador fez quase 30% na eleição passada. Depois, em um possível segundo turno, a previsão dos tucanos é que se o duelo for entre PSDB e PP, o MDB e parte do PSD estarão junto com Bauer. Se a disputa ficar entre PSDB e MDB, o PP e o PSD inteiro estarão com o tucano.

Os próximos dias serão de jogadas arriscadas. A eleição é logo ali.

O fator Bolsonaro

Além das indefinições das alianças, ainda é uma incógnita quanto Jair Bolsonaro, que lidera as pesquisas em Santa Catarina, conseguirá transferir para o candidato do PSL ao governo do Estado.

A sigla anunciará o nome do concorrente nos próximos dias. As opções são o bombeiro militar da reserva, Carlos Moisés da Silva, de Tubarão, e o empresário Derian Campos, de Joinville.

PSD e PP buscam decisão

No fim de semana, as lideranças do PSD e PP no Estado voltam a se reunir para tentar encontrar um consenso sobre a cabeça de chapa. Nem Amin é unanimidade entre os pepistas e nem Merisio entre os pessedistas. Amin tem vantagem nas intenções de voto e Merisio controla mais as bancadas de deputados.

Largada na pré-campanha

Com o lema vamos renovar tudo, Leandro Schmöckel Gonçalves (Novo) lançou sua pré-candidatura a deputado federal. Na foto, da esquerda para direita, Douglas Ranthum, Diones Poglia, Leandro, Guilherme Vogel e Ednilson dos Passos.

Obras de prevenção

O Ministério da Integração Nacional autorizou a liberação de R$ 850 mil para obras de contenção de margens fluviais e desassoreamento de rios em Jaraguá do Sul.

O prazo de execução dos serviços, sob a responsabilidade do Município, é de 365 dias a partir da publicação no Diário Oficial da União, o que aconteceu na sexta-feira.

Jaraguá vai aplicar o valor em obras de enrocamento do Rio Jaraguá nas proximidades do Beira Rio e na construção de uma calha na Ponte Tavares Sobrinho (Procópio Gomes) para aumentar a vazão do rio quando de enchentes.

Apreensão em tabacarias

As tabacarias de Jaraguá do Sul foram vistoriadas pela Vigilância Sanitária do município por solicitação do Ministério Público. Ao todo foram inspecionados 13 estabelecimentos - seis deles chegaram a ser interditados.

Durante a operação, que aconteceu em junho, mês de combate ao tabagismo, também foram apreendidas cerca de quatro mil embalagens de produtos irregulares e proibidos. O MP irá agora instaurar um procedimento para apurar se as irregularidades constatadas pela Vigilância Sanitária já foram resolvidas. "Operações como esta serão repetidas", avisa o promotor Meira Luz.

Rápidas

  1. O prefeito de Guaramirim, Luís Antônio Chiodini, viajou ontem para São Miguel do Oeste. Lá vai conversar com prefeito e secretário de Saúde e conhecer o hospital do município, gerenciado por uma Organização Social. Desde que assumiu, o pepista tem buscado uma alternativa para melhorar o atendimento no Hospital Santo Antônio e tornar a unidade menos dependente finaceiramente da Prefeitura.
  2. A sessão solene da Câmara em comemoração aos 142 anos de Jaraguá do Sul vai acontecer no dia 24 de julho. Na ocasião, serão homenageadas as Sociedades de Tiro.
  3. “Não pague o pato, confie em quem apura o fato", esse é o mote da campanha lançada pela Acaert, para combater fake news em Santa Catarina.

Tesourada

O projeto que corta recursos das rodovias catarinenses, entre elas da BR-280, deve ser votado hoje na Câmara dos Deputados. Os deputados federais e senadores devem se reunir logo pela manhã para traçar uma estratégia e evitar a tesourada.

Sem voz feminina

A Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul discutiu ontem o projeto de lei que tramita no Congresso e que descriminaliza o aborto até a décima segunda semana de gestação sem ouvir uma mulher sequer sobre o tema. O promotor da Infância, Rafael Meira Luz, foi o convidado.

Quer receber as notícias no WhatsApp?