Foto Eduardo Montecino/OCP News

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Reforma administrativa, desburocratização dos processos e redução de gastos formaram o tripé do primeiro ano de governo do prefeito Antídio Lunelli (MDB).

O segundo está sendo marcado por uma busca coordenada de recursos para grandes obras e muitas pavimentações, já em andamento. E, pelo que se desenha, os avanços na educação devem ser uma das principais metas de 2019.

Nos últimos dias, várias medidas foram anunciadas pela equipe do secretário Rogério Jung. A informatização completa das salas de aula foi uma delas. A partir de janeiro, a rede municipal de Jaraguá do Sul será a primeira do país a implantar o Projeto Google para Educação.

Para isso, R$ 3,4 milhões foram investidos na compra de 1.290 chromebooks, um notebook menor, e outros acessórios.

Os equipamentos serão utilizados para aplicação do sistema, que traz uma série de ferramentas, tanto para organização das atividades como para busca e ampliação do conteúdo.

Outra mudança anunciada esta semana foi quanto à forma de avaliação, que não será mais bimestral e sim trimestral.

Um dos objetivos é dar mais tempo para professores e estudantes trabalharem o conteúdo. A medida vem sendo adotada por muitos dos colégios particulares. A retenção e alunos no 1º e 2º ano também foi regulamentada.

Depois de dois anos de corte, a administração também voltou a investir em uniformes. As peças já foram entregues às escolas e serão distribuídas no início do ano letivo. Cerca de R$ 1 milhão foi investido na aquisição de 62.535 peças.

Outra aposta para atacar um dos problemas mais sensíveis e antigos, a falta de vagas nas creches, será a compra de 100 vagas na rede particular.

Os estudos feitos até agora mostram que essa pode ser uma solução mais viável economicamente, garantindo a qualidade do atendimento.

Paralelo a todos os projetos, Jung desenvolve estratégias para valorizar e motivar os professores.

Depois do desgaste com a política de contenção adotada no primeiro ano, as diferenças foram sanadas e a ordem é trabalhar pela manutenção da qualidade de ensino no município, uma referência no país e que ainda pode melhorar.

Tudo iluminado

Continua o trabalho de substituição de lâmpadas de mercúrio e vapor de sódio por luminárias de LED, em várias ruas do município. O serviço está sendo executado pela Serrana Engenharia, contratada pela Prefeitura.

Segundo o secretário Eduardo Bertoldi, na primeira etapa foram instaladas 2.413 luminárias, contemplando 48 ruas, sete praças, pontes, o Portal de Jaraguá do Sul, a Arena e a Scar.

Outras 767 serão instaladas até o fim do ano, totalizando um investimento de R$ 2,8 milhões. A iluminação de LED gera economia, além de deixar as ruas com uma maior visibilidade.

Arrecadação do Outubro Rosa

Durante o Outubro Rosa, a Rede Feminina de Combate ao Câncer comercializou mais de sete mil camisetas, além de sombrinhas e bonés.

O pedágio arrecadou mais de R$ 40 mil e o total reunido no mês contabilizando todas as ações chegou a R$ 142.159.

“Esse dinheiro serve para nos mantermos, para comprar medicamentos para nossas pacientes, suplementos, custear mamografias, ecografias e tudo o que esteja ao nosso alcance”, destaca a presidente da Rede, Darcy Tomaselli Bertoldi, que agradece o apoio da comunidade.

A Rede Feminina encerra as atividades no dia 21 de dezembro e retorna no dia 25 de janeiro.

Leis de prioridade

A Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul aprovou três projetos de leis destinados para atendimento prioritário em filas e à causa das pessoas portadoras de necessidades especiais.

Um deles prevê a criação da Carteira de Identificação do Autista (CIA), que poderá ser utilizada em comércios, repartições públicas, estabelecimentos de saúde, entre outros.

Outro projeto estabelece prioridade no atendimento às pessoas idosas, portadoras de deficiências físicas, portadoras de autismo e gestantes em todas as repartições públicas municipais e nos estabelecimentos bancários e comerciais.

O terceiro inclui, no calendário oficial do município, o Setembro Branco da Inclusão. O objetivo é conscientizar sobre a inclusão social da pessoa com deficiência.

Todas as matérias foram de autoria do presidente da Câmara, Anderson Kassner, durante os dias em que ele comandou a Prefeitura interinamente.

Lummertz com Dória

O governador eleito de São Paulo, João Dória (PSDB), anunciou ontem o catarinense Vinícius Lummertz (MDB), atual ministro do Turismo, como secretário do Turismo.

Lummertz assume o posto a partir de janeiro. Nascido em Rio do Sul, o catarinense ocupou o cargo de presidente da Embratur entre 2015 e 2018.

Defesa das Regionais

O ex-prefeito de Guaramirim Nilson Bylaardt saiu em defesa das Regionais, criadas pelo ex-governador Luís Henrique da Silveira. Bylaardt, que chegou a comandar a estrutura, diz que o atual modelo não serve aos catarinenses.

“Mas, ajudou muito no progresso de Santa Catarina”. A sugestão dele é que o governador eleito Carlos Moisés (PSL) se aproximem das Associações Regionais de Municípios.

Tassi na presidência

Os prefeitos da região se reuniram na manhã de ontem na sede da Amvali. Além de traçar estratégias para 2019, confirmaram que Armindo Sesar Tassi será o sucessor de Antídio Lunelli na presidência.

Participaram do encontro também o deputado federal eleito Flavio Schiochet (PSL) e o suplente Leandro Schmöckel (Novo).

Em SC, pobreza diminuiu

Enquanto no Brasil a pobreza cresceu e atingiu um número assustador de 26,5% da população, 2 milhões de pessoas a mais do que em 2016, em Santa Catarina o indicador diminuiu.

Pesquisa Síntese dos Indicadores Sociais de 2017, realizada pelo IBGE, mostra que o Estado segue com o menor percentual de pobreza do país e conseguiu melhorar um pouco essa posição de liderança.

O percentual de pobres recuou de 9,4% em 2016 para 8,5% em 2017. Esse é um dos indicadores que mostram que o Estado se destaca em qualidade de vida, com desempenho perto do de países do primeiro mundo.

Mesa fechada

Não é só a eleição de Marcelindo Gruner (PTB) que é dada como certa para presidência da Câmara. Os outros cargos também foram definidos.

Celestino Klinkosky (PP), será vice, Dico Moser (PSDB), secretário e, provavelmente, Eugênio Juraszek (PP), segundo secretário.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?