Como forma de aumentar a eficiência no atendimento à população, o vereador Anderson Kassner (PP), da base governista, sugere que a Prefeitura de Jaraguá do Sul descentralize as secretarias de Obras e Agricultura. Indicação do parlamentar nesse sentido foi aprovada em plenário. A ideia é que sejam criadas uma unidade central e três operacionais, para poupar tempo de deslocamento dos equipamentos e ganhar em produtividade. Kassner garante que este formato não irá gerar novos custos ao Executivo. “Alguns pontos foram analisados, como terrenos que já pertencem à Prefeitura, também não demanda aumentar o quadro de servidores”, defende.

A indicação leva também as assinaturas dos vereadores Eugênio Juraszek (PP), Jackson de Ávila (PMDB) e Marcelindo Gruner (PTB). Na ideia apresentada, a unidade central seria transferida da Barra do Rio Cerro para o bairro Água Verde. As unidades descentralizadas ficariam nos bairros Rio da Luz, Garibaldi e Vila Chartres, considerados bairros estratégicos. A estrutura localizada na Barra do Rio Cerro poderia ser vendida ou receber outros equipamentos públicos. Anderson Kassner também sugere que a Prefeitura transfira o setor de fabricação de tubos e lajotas para o galpão que fica ao lado do presídio, possibilitando que o trabalho seja realizado pelos apenados e liberando servidores para outras atividades.

Leia mais:

- Kassner propõe descentralização das secretarias municipais de Obras e de Agricultura

Áreas de lazer merecem atenção

O líder de governo na Câmara de Jaraguá do Sul, Marcelindo Gruner (PTB), está preocupado com a falta de manutenção das áreas de lazer do município. Por meio de indicação, o parlamentar pediu atenção em especial ao espaço localizado no Loteamento Henrique Heise, no Rio da Luz, que está abandonado. Gruner lembrou que R$ 500 mil das sobras da Câmara no ano passado foram repassadas para a Prefeitura com a finalidade de custear esses reparos. O vereador lembrou ainda que as áreas de lazer são muitas vezes o único espaço para diversão de jovens e crianças nos bairros.

Secretária de Cultura e Esportes, Natália Petry (PMDB) teve a companhia do prefeito Antídio Lunelli (PMDB) no exercício matinal de ontem. A programação do Dia do Desafio movimentou a cidade, apesar da chuva ter atrapalhado os planos da equipe organizadora | Foto Divulgação
Secretária de Cultura e Esportes, Natália Petry (PMDB), teve a companhia do prefeito Antídio Lunelli (PMDB) no exercício matinal desta quarta-feira (31), durante a abertura da programação do Dia do Desafio. A atividade movimentou a cidade, apesar de a chuva ter atrapalhado os planos da equipe organizadora | Foto Divulgação

Retirada de gratificação validada

A Justiça negou pedido de nova liminar dos servidores do programa Estratégia Saúde da Família (ESF) de Jaraguá do Sul e confirmou a validade da aprovação pela Câmara de Vereadores do projeto de lei que retira gratificação dos servidores do ESF. A suspensão do pagamento começa a valer no exercício deste mês para o pagamento efetuado em julho. Cerca de 100 profissionais, entre médicos, enfermeiros, dentistas e auxiliares serão atingidos com a medida.

Leia mais:

- Vereadores votam novamente pelo fim da gratificação a servidores do programa ESF

Palmeira real

A deputada federal Geovania de Sá (PSDB) destinou uma emenda de R$ 150 mil para a Prefeitura de Guaramirim investir no Programa Palmeira Real. Por meio do projeto, cerca de 80 famílias receberão treinamento para o melhor aproveitamento da planta. Guaramirim é a Capital Catarinense da Palmeira Real e tem várias agroindústrias de conservas instaladas no município que necessitam dela como matéria-prima.

Economia na Câmara

O parlamentar Eugênio Juraszek (PP) lidera um projeto para diminuir os gastos com a conta de energia elétrica na Câmara de Jaraguá do Sul. Técnicos do Sesc  já estiveram na Casa e fizeram um relatório com as ações que podem ser realizadas para a redução dos gastos. Uma das sugestões é a instalação de sensores de presença em ambientes do prédio. O gasto estimado por ano da Câmara com a Celesc é de R$ 95 mil.

Nota fiscal eletrônica

Segundo dados divulgados pela Prefeitura, mais de três mil prestadores de serviço aderiram à nota fiscal eletrônica. O prazo para adequação encerrou nesta quarta (31). O secretário da Fazenda, Márcio Erdmann, explica que com o novo modelo o prestador de serviço ganha em agilidade. Para o município, não é mais necessário verificar os livros físicos de contabilidade e a movimentação dos tributos pode ser acompanhada de forma on-line, possibilitando o cruzamento de informações. Desde janeiro de 2017, quando a nota fiscal eletrônica começou a ser disponibilizada, 139.762 notas foram emitidas, o que representou a arrecadação de R$ 3,2 milhões em ISS. Os prestadores de serviço que ainda não se adequaram serão notificados.

Mobilização do PMDB

Nesta sexta-feira (2), o PMDB de Guaramirim realiza encontro às 19h30 com filiados e simpatizantes. O anfitrião será Everaldo Sprung, que abre sua residência. Na pauta, cenário político do município e projeções para 2018.