A diretoria da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul recebeu nesta semana representantes da Celesc, oportunidade em que foram detalhados aspectos da mudança que a estatal responsável pelo abastecimento de energia elétrica no Estado vem promovendo em sua estrutura organizacional.

O novo organograma, de acordo com a empresa, tem como objetivo buscar maior eficiência operacional.

Com a reestruturação, as 16 regionais da Celesc serão divididas em 8 núcleos macrorregionais e 8 unidades de atendimento que geograficamente vão abranger os municípios no seu entorno.

Na região do Vale do Itapocu a regional de Jaraguá do Sul passa a atuar como unidade, preservando o a atendimento aos municípios que já compreendem a sua base, porém, ligada no organograma à regional de Joinville.

Como efeito da mudança, o atual gerente em Jaraguá, Wagner Vogel, assume a regional de Joinville, sendo substituído por Danilson Wolff.

No encontro com a diretoria, Vogel ressaltou que a reorganização não implicará em qualquer mudança no conceito de atendimento e na estrutura funcional atualmente existente.

Ressaltou que a nova configuração já vinha sendo estudada na gestão anterior, visando justamente dar maior autonomia às unidades na medida em que passam a atuar integradas às regionais e não à presidência da empresa, como no modelo até então vigente.

O presidente da Associação Empresarial, Anselmo Ramos, destacou a importância de Jaraguá do Sul e os municípios da região serem atendidos com eficiência, tendo em vista que o Vale do Itapocu concentra uma das mais importantes polos consumidores do Estado.

A região tem demandas que precisam ser atendidas quanto à melhoria do sistema, ampliação da distribuição e maior oferta de energia para a expansão industrial, além de incremento do fornecimento a consumidores residenciais e a outros segmentos produtivos.

O tema infraestrutura de energia elétrica, água e saneamento, por sinal, estará na pauta da plenária do dia 25 de março, no Centro Empresarial. Estarão presentes representantes da Celesc e do Samae, visando o detalhamento das ações nas respectivas áreas.

Novo gerente de educação

Ao confirmar a exoneração de Gleison Collares (PSL) do cargo de gerente regional de educação, o secretário da Casa Civil Douglas Borba (PP), prometeu que a substituição se daria por um nome técnico, longe dos holofotes políticos e de polêmicas.

E foi mesmo assim. O escolhido para o cargo é o professor da rede municipal Fernando Alflen, mestre em matemática, atua também no Sesc, Conexão, e IPGex. Fernando deve ser anunciado oficialmente na próxima semana.

Homenagem

Foto Divulgação

O prefeito de Guaramirim Luís Antônio Chiodini (PP) recebeu ontem os moradores da Vila Freitas, Jaqueline Vavassori e o marido Alécio Vavassori. Jaqueline foi quem acordou de madrugada e conseguiu alertar os vizinhos do desabamento que logo depois destruiu dez residências.

"Conversamos sobre os momentos de horror vividos no deslizamento e agradeci pessoalmente pela atitude corajosa de chamar a população, preocupada em salvar não só a própria vida, mas de todos ali. Relembramos também a época em que ela era a minha aluna e as travessuras que toda a turma realizava”, conta o prefeito.

Multa por lixo

A Prefeitura de Jaraguá do Sul multou, pela terceira vez, os proprietários de um imóvel localizado na rua Reinoldo Rau. O motivo é o acúmulo de lixo verificado no terreno que faz limite com a faixa de domínio da Rumo/ALL.

Segundo o chefe de Fiscalização de Posturas, Ingomar Neto, duas multas foram aplicadas em 2018 e a mais recente no mês de fevereiro. No ano passado, foram emitidas 1.727 notificações e 238 multas pelo setor de Fiscalização e Posturas.

Destas, 672 notificações foram referentes a imóveis com vegetação alta ou entulhos e, das 238 multas, 80 foram para esse tipo de infração. O valor da multa para este tipo de ocorrência varia de duas UPM’s a 50. Cada UPM equivale a R$ 184.

Sem multas

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) revogou a resolução que previa a aplicação de multas para pedestres e ciclistas que cometessem infrações no ambiente de trânsito, circulando fora das áreas permitidas. A medida entraria em vigor ontem, depois de ter sido adiada por 12 meses.

O órgão, subordinado ao Ministério da Infraestrutura, disse que revogou a medida levando em consideração o fato de que o assunto exige discussões que envolvem engenharia, educação e fiscalização de trânsito.

IPTU ao agricultor

O presidente da Câmara de Vereadores Marcelindo Gruner (PTB), orienta aos agricultores de Jaraguá do Sul que procurem a Secretaria de Agricultura da Prefeitura para protocolar o requerimento de revisão do IPTU.

Segundo o parlamentar, os carnês do imposto deste ano vieram padronizados e por isso não levaram em conta o desconto que é dado aos proprietários de áreas de cultivo agrícola. Em 2018 o desconto foi dado, mas em 2019 será realizada a revisão dos terrenos com produção rural, que é feita a cada dois anos.

Os vereadores Arlindo Rincos (PSD) e Celestino Klinkoski (PP) pediram para que o prazo da revisão dessas áreas seja aumentado.

“O agricultor não vai deixar de ser agricultor de um ano para o outro, então temos que aumentar esse tempo entre uma revisão e outra para diminuir a burocracia”, ressalta Klinkoski.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?