Pesquisas apontam que na região sul, a população nutre uma expectativa particular no tocante ao orçamento público. Em ordem de prioridade, a Saúde vem em primeiro lugar seguida de, Emprego, Segurança, Educação, Combate à Corrupção, e outros. Reportando-nos à nossa realidade de Jaraguá do Sul, o que se verifica aqui, é um olhar diferenciado e visionário para com essa ordem de prioridade.

Aqui, embora a Saúde também lidere a escala de prioridade, o diferencial é que a Educação apresenta-se como segunda prioridade. Para 2020, o orçamento da pasta da Saúde é de R$ 186 milhões e da Educação, R$ 178 milhões. Em seguida vem as outras pastas. Há muita coerência nesta ordem inicial de importância, já que uma população com saúde educa-se melhor. Por conseguinte, uma população bem educada, tem reflexo direto na segurança, no emprego e no combate à corrupção.

Cabe destacar, por fim, que a cifra do orçamento da Saúde é, tão somente, uma expressão numérica. Portanto, será a coerência e responsabilidade de sua aplicação que farão a diferença. Neste sentido, pode-se dizer que: acolhimento à população; mutirão de exames e mini cirurgias; acessibilidade em 11 unidades de saúde; redução das filas; projeto ‘protocolo de enfermagem’ premiado, são provas da coerência e responsabilidade que vem se revelando na gestão da Saúde.