Purificar o sistema de escapamento do veículo é a função do filtro de partículas diesel que também pode ser identificado como DPF ou FAP.

O bom funcionamento dessa peça faz com que, por dentro porosidades filtrem a fuligem antes de ela sair pelo escapamento do carro, e isso reduz a emissão de poluentes no meio ambiente em até 85%.

Quando deve ser feita a manutenção

Alguns cuidados são importantes! O proprietário deve saber se o combustível é S10 ou S500, porque isso interfere na durabilidade do DPF.

A recomendação de algumas fabricantes é de que a troca deve ocorrer em períodos entre 80.000 km e 200.000 km, ou quando detectado que o filtro não consegue mais se regenerar.

Usar um combustível com alto teor de enxofre (S500), lubrificante fora da especificação recomendada pelo fabricante e alterações nas programações originais das centrais de injeção eletrônica são alguns fatores que levam o DPF a falhar.

Regeneração

A regeneração pode ser feita de três formas: passiva, ativa e forçada.

A passiva ocorre de forma automática pelo carro em longos percursos, porém, o automóvel precisa atender alguns requisitos de funcionamento para o início do processo.

Quando o carro atinge o limite de capacidade de fuligem do filtro, ocorre a regeneração ativa por meio de uma pós-injeção de combustível, que faz com que os gases de escape tenham o aumento da temperatura e com isso ocorre a queima dos mesmos.

Já a forçada é feita por scanners de diagnóstico quando os requisitos são atingidos sem que o veículo esteja rodando.

 

Onde encontrar

A Nicoluzzi fica na rua Carlos Hardt, 688, no bairro Água Verde em Jaraguá do Sul. Para mais informações entre em contato pelo telefone: (47) 3371-2390.

Acompanhe a Nicoluzzi no Facebook para ficar por dentro das novidades.