A conjuntiva é uma fina camada transparente  da superfície dos olhos, quando é acometida por algum processo inflamatório classificamos este quadro de conjuntivite.

Entretanto existem diferentes tipos de conjuntivite, diferentes agentes causadores, e através dos sintomas, relatos do paciente e exame oftalmológico completo é possível diferenciá-los.

Esta diferenciação entre os tipos de conjuntivite é essencial para o tratamento realmente eficaz, e também para não mascarar quadros mais graves que podem ser confundidos com quadros de conjuntivite aguda.

Tipos mais prevalentes

Conjuntivite viral, conjuntivite bacteriana e conjuntivite alérgicas são as causas mais comuns de inflamações agudas, e devem ser claramente diferenciadas pelo oftalmologista.

Viral aguda: adenovírus é o agente causador mais comum, se apresenta de maneiras diferentes, mas pode estar associada a um quadro de resfriado comum, acometer ambos  os olhos e ser altamente contagiosa.

Bacteriana aguda: é menos frequente e apresenta quadro de secreção purulenta mais abundante que as conjuntivites virais agudas. Pode ter complicações graves se não tratada adequadamente.

Alérgica aguda: não é infecciosa, não é contagiosa e está associada ao aumento de sensibilidade do paciente a estímulos, como fumaça, produtos químicos, lentes de contato e microorganismos presentes no ar de ambientes fechados.

Tratamento

O cuidado preventivo, como higiene básica das mãos, evitar contato próximo de pessoas com quadros gripais agudos e uso correto das lentes de contato (evitando dormir com elas, por exemplo) minimizam o risco de contaminação por vírus ou bactérias.

O tratamento deve ser realizado o mais breve, por oftalmologista especialista, e direcionado especificamente a cada tipo de conjuntivite para o sucesso terapêutico, evitando, assim, complicações mais graves.

Clínica Correção da Visão

R. Leopoldo Malheiro, 172 , no Centro de Jaraguá do Sul | Telefone: (47) 3054-5700

Diretor técnico: Dr. João Roberto A. Machado
CRM 19.798
RQE SC 11.411