Segundo a Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP), a dor pode ser definida como uma experiência sensorial e emocional desagradável, que pode ou não ser associada a lesões no corpo. Na área odontológica, elas podem ser odontogênicas (dentes e estruturas de suporte) e não odontogênicas (aos tecidos mais profundos, como ossos, músculos e/ou articulações), sendo as não odontogênicas as mais difíceis de serem tratadas.

Em busca de novos tratamentos para o controle da dor, a odontologia tem como uma forma de terapia, a acupuntura. Esta terapia começou na China há milênios (acredita-se a 5 mil anos), provavelmente pela necessidade do tratamento e alívio de dores. Com o passar dos anos e a evolução da tecnologia e dos diagnósticos, novas técnicas e teorias foram se aperfeiçoando.

Regulamentada no Conselho Federal de Odontologia desde 2008 (CFO 82/2008), a acupuntura vem sendo utilizada com cada vez mais frequência no Ocidente, principalmente em dores e distúrbios musculares, obtendo excelentes resultados. Entretanto, pode ser adaptável a diversas práticas clínicas e pode ser usada como tratamento primário ou complementar. Já é praticada em ambientes universitários para alívio da dor em mais de 30 países.

Na Medicina Tradicional Chinesa (MTC), o corpo é visto como um equilíbrio delicado de duas forças opostas e inseparáveis, o Yin e o Yang, e a saúde é alcançada mantendo o corpo em um “estado equilibrado”. Ambos interagem com o transtorno emocional. Ou seja, a desarmonia entre eles gera a dor ou outras alterações doentias.

O mecanismo de ação da acupuntura é a introdução da agulha em pontos dos meridianos - linhas imaginárias que percorrem todo o corpo- que vão gerar um estímulo nas terminações nervosas dos músculos, e estes vão para o sistema nervoso central. Seus efeitos são analgésico, relaxante muscular, sedativo, antitérmico, ansiolítico, antidepressivo (leve), antissecretório, anti-inflamatório, indutor de imunidade e estimula a reparação e cicatrização dos tecidos.

Estudos na área odontológica mostram que a acupuntura apresenta vários efeitos benéficos para o paciente, dentre os quais se destacam: redução da ansiedade e medo, diminuição de náuseas e vômitos, aumento da abertura bucal, aumento do fluxo salivar, aumento do efeito anestésico, aumento da resposta imune, distúrbios do sono, como a insônia, bruxismo noturno, bruxismo de vigília, dores da face, DTM (Disfunsão Temporomandibular) e outros.

Em 2019 acupuntura foi tema de diversos congressos nacionais renomados e vem sendo estudada pela comunidade científica nos últimos anos mostrando evidências da sua eficácia. Assim, a melhora crescente do método aplicado em pesquisas, integrada aos novos conhecimentos neurofisiológicos, são fatores que vem aperfeiçoando a prática dessa terapia e contribuindo para sua eficácia.

Dra. Kellyn Rengel Bertoldi

Credenciada no Sistema LIVA, Cursando especialização em DTM e Dor Orofacial na Universidade Tuiuti – PR. Graduou-se na Universidade Regional de Blumenau, FURB, em 2002. Desde então, está em constante atualização: Curso de Aperfeiçoamento em Oclusão Clínica – Bauru – SP; Capacitação em Human Body Total Care – Regulador Funcional Aragão – SP ; Capacitação em Harmonização Orofacial; Capacitação em Atingindo a Excelência em Resina Composta; Capacitação Odontologia do Sono na IEO – Bauru SP, membro do DSM Brasil (Dental Sleep Medice), Capacitação em Odontologia do Esporte - RS, Credenciada da Biologix (Monitoramento Digital da Apneia do Sono).