"Subfertilidade e miomas"
"Subfertilidade e miomas"

Miomas são tumores benignos formados a partir de músculo do próprio útero, e não, meninas, não vai se tornar câncer. Miomas são extremamente frequentes, acredita-se que 80% das mulheres em idade reprodutiva tenham miomas, sendo mais frequente acima de 30 anos e se tem histórico na família (mãe ou irmãs).

Mas será que miomas causam dificuldade para engravidar? A resposta é: depende!

Existem diferentes tipos de miomas dependendo da localização: intramural (dentro do músculo), subseroso (parte mais periférica/externa do músculo) e submucoso (parte mais central do músculo, junto do endométrio).

Miomas intramurais e submucosos interferem na fertilidade, mas o subseroso não. 5-10% das mulheres inférteis possuem miomas, 1-2,4% dos casos o mioma é o único achado de infertilidade.

Mesmo na ausência de deformidade de cavidade uterina pode interferir sim, mas nesses casos só é considerado causa quando outras (mais possíveis), não puderam ser identificadas, ou seja, mioma como causa de subfertilidade é diagnóstico de exclusão.

Não se sabe porque os miomas diminuem a fertilidade, talvez pela inflamação, alteração da contratilidade uterina, alteração do contorno endometrial, distorção ou obstrução dos óstios tubários, ou anormalidade da vascularização do músculo.

Mas sabemos que as chances de engravidar melhoram em mulheres com miomas intramurais e submucosos após cirurgia.

As taxas de gestação e implantação em 36 anos com miomas menores ou igual a 5 cm são respectivamente 23,3% e 11,9%. A taxa de gestação e implantação em 34 anos sem miomas é de 34,1% e 30,2%.

Taxas de gestação aumentam após miomectomia (retirada de miomas) em mulheres sem outras causas.

Um estudo comparou os três casos: mulheres que possuem subfertilidade e miomas, com mulheres que fizeram miomectomia, e que não fizeram cirurgia. A taxa de gestação foi de 63,4% (com miomectomia) e 28,2% (sem miomectomia) nas gestações subsequentes.

Se o componente intramural for maior que 50%, ou seja, o mioma esteja mais no interior do músculo do útero do que no endométrio, a miomectomia não interfere na fertilidade.

Na próxima edição, vamos falar sobre como a fertilidade pode ser prejudicada com doenças nas trompas ou na vagina. Ficou com dúvidas? Fale com seu médico, e se eu for sua médica, fale comigo. Mais informações no nosso Instagram @drajulianabizatto.

Referências Bibliográficas:

Ginecologia de Williams, 2 ed. 2014
Propedêutica basal da infertilidade Conjugal. Protocolos Febrasgo. 2018
Infertilidade por fator uterino. 20/06/13. Febrasgo. Margarido PFR, Cezarino PYA; Mieli MPA, Simões R