"Quando fazer o exame de gravidez?"
"Quando fazer o exame de gravidez?"

As mais ansiosas já sabem do que vou falar, a outra pergunta top 5 do consultório: “Quando posso fazer o exame de gravidez?!”

Bom, considerando que você tem chance de engravidar no mês de 15%, mesmo com tudo certinho, eu sempre recomendo as pacientes aguardarem o atraso de 7 dias. E é nesse momento em que elas se revoltam: “7 dias?! Mas por que tudo isso?!”

Porque nem sempre você consegue descobrir em qual dia foi a ovulação. Quem leu todas as matérias até agora já viu que a temperatura nem sempre aumenta, os ciclos em geral não são tão regulares, o muco cervical pode estar alterado por corrimentos, o teste de ovulação por mais sensível que seja (95%), pode não ter sido sensível naquele mês.

Existem ovulações tardias, principalmente nas pacientes obesas e com síndrome dos ovários policísticos. Então, as vezes um exame negativo não é negativo, ele só ainda não foi positivo, e pode positivar nos próximos dias, e durante esse tempo gerou uma dor desnecessária.

E por outro motivo, as vezes a mulher engravida naquele mês, mas o produto formado pelo óvulo e espermatozoide foi tão insuficiente que vai abortar precocemente. Quanto mais cedo fizermos diagnóstico de gravidez, mais diagnósticos de abortos ou gravidezes químicas teremos. E esses diagnósticos de abortos precoces em geral não mudam nossa conduta como médicos, só trazem dor ao casal.

Sem mencionar que as vezes a menstruação atrasa mesmo alguns dias e nem foi por causa de gravidez. Pode ser por estresse, alteração hormonal naquele mês, etc.

Mas se mesmo depois de tudo isso que eu te falei, você insiste em fazer exame antes desses 7 dias, deixa eu te explicar a formação do embrião. Se você conseguiu identificar o momento da ovulação (por todos os métodos que já falamos), a fecundação pode acontecer até 24 horas após a ovulação (o que chamaremos de zigoto), um monte de células-tronco que se multiplicam rapidamente.

O zigoto caminhará pelas trompas pelos próximos dias e continuará se dividindo em mais células até atingir o estágio de mórula; entre o 3º ao 4º dia ele chegará ao útero, onde se chamará de blástula inicial (ainda um monte de células-tronco). Entre o 5º ao 6º dia o blastocisto se implantará (a famosa nidação), e entre o 7º ao 9º dia teremos uma produção discreta de gonadotrofina coriônica (Beta-HCG), o qual pode ser medido pelo exame de sangue da mulher.

Em uma gravidez saudável, o valor do Beta-HCG vai dobrar a cada 48 horas. Quando o Beta-HCG atingir valor de 2000 obrigatoriamente você deve ver uma imagem no ultrassom: pode ser só o saco gestacional (“casinha do embrião”) com ou sem vesícula vitelínica (“comidinha do bebê até a placenta funcionar”), ou saco gestacional já com embrião (este com ou sem batimento dependendo do tamanho do embrião).

Na 3ª semana da fecundação, ou 5ª semana a partir da data da última menstruação (se a ovulação aconteceu na época correta), pode ser visualizado um pequeno broto embrionário no ultrassom.

Exame de urina, aquele da farmácia, precisa ter atraso menstrual para fazer o exame, pelo menos 5 dias, isso está escrito em bula. Mas continuo recomendando 7 dias.

Na próxima edição, vamos falar sobre reserva ovariana. Ficou com dúvidas? Fale com seu médico, e se eu for sua médica, fale comigo. Mais informações no nosso instagram @drajulianabizatto.

Referências Bibliográficas:

  • Ginecologia de Williams, 2 ed. 2014;
  • Propedêutica basal da infertilidade Conjugal. Protocolos Febrasgo. 2018.

Dra. Juliana Bizatto

(CRM/SC 16684 | RQE 15232)

Endereço: Edificio Blue Chip: rua João Planincheck, 1990 - sala 501, bairro Jaraguá Esquerdo

Contato: (47) 3307 4853 | 9 9154 7387

Redes sociais: Facebook | Instagram