Pessoas que sofrem com dores de cabeça recorrentes muitas vezes veem suas atividades pessoais e profissionais comprometidas, seja pelos sintomas incapacitantes, pelos efeitos colaterais dos medicamentos ou pela necessidade frequente de buscar ajuda no Pronto Socorro. A principal causa para essa condição é a enxaqueca.

Além de muito comum, a enxaqueca é uma condição debilitante. Muitos acabam buscando a auto-medicação para amenizar ou controlar a dor na hora da crise, sem saber dos riscos para a saúde física e mental que isso implica. Além do risco de toxicidade para o estômago, fígado e rins; o que poucos sabem é que o uso em excesso de analgésicos pode piorar a própria dor de cabeça e torná-la mais resistente aos medicamentos.

Esse quadro evolui para o que denominamos de Cefaleia por uso excessivo de analgésicos. É uma “nova” forma de dor de cabeça que acontece em quem tem alguma outra forma de cefaleia primária, como a enxaqueca. Com o tempo, as dores se tornam mais frequentes, mais intensas, chegando a ser contínuas. O efeito dos medicamentos também não é mais o mesmo: não melhoram completamente a dor, e o alívio é menos duradouro.

O risco deste tipo de dor de cabeça, a cefaleia por uso excessivo de analgésicos, aumenta muito quando a partir de 10-15 dias no mês com uso de medicamentos para dor.

As consequências mais temíveis são a entrada em um ciclo vicioso com dor rebote quando passa o efeito do analgésico; e a capacidade de dificultar a eficácia do tratamento preventivo. Devido a dor constante é muito comum que pessoas com cefaleia crônica desenvolvam sintomas de depressão e ansiedade. O mais importante é que todo esse ciclo pode ser evitado.

Existem diversos tipos de tratamento possíveis e o objetivo é melhorar a qualidade de vida. Para isso é fundamental a diminuir a frequência das crises e tratar adequadamente quando elas acontecerem.

Não pratique a automedicação. Pacientes com dores de cabeça recorrentes devem procurar um neurologista para diagnóstico e tratamento adequados. A melhor solução pode não estar na prateleira da farmácia.

Onde encontrar

Clínica Soprus: Rua João Planincheck, 618, Nova Brasília, Jaragua do Sul -SC

Médica especialista em Neurologia (CRM SC 30733 - RQE 20463) pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia.
Mídia social: @draerikatavaresneuro
Contato: (47) 3373-4252 | (47) 98402-5034
Email: [email protected]