O ex-‘retirante’ deixará para os últimos 51 dias de sua ‘retirada’, um inevitável mea culpa ou preferirá, ainda lá, continuar insistindo no incrível “não há ninguém mais sério que eu neste país” ?

Numa Palestra do então candidato Lula, em 21.05.2002, na ACIJS - Associação Empresarial de Jaraguá do Sul, ele contou a sua história de vida, que se verdade (?!?) tiver sido, se constitui exemplo ímpar de superação pessoal, mobilidade social e visão de longo prazo.
Vamos lá.

O pai do Lula, sem condições de tocar a família de 08 filhos, resolveu, lá pelas tantas, migrar para São Paulo, em busca de trabalho e renda. Anos se passaram, até que a mãe de Lula, sem sinal de vida do esposo, resolveu fazer o mesmo. Chegando, com 08 filhos pendurados, soube que o esposo tinha se mudado para o litoral. Reuniu os seus últimos centavos e desceu as curvas da Estrada de Santos. Lá chegando, surpresa (!!!): o esposo já tinha outra mulher e mais 03 filhos.

Assim, reuniu os seus 08 rebentos e lhes disse: “voltar para casa, nem pensar, pois não há mais dinheiro algum. Só nos resta ficar por aqui, com cada um de nós tendo que achar alguma forma de trazer dinheiro”.Lula começou vendendo suco de laranja, em garrafinhas, para os estivadores do Porto de Santos.
Aos fins de dia, indo para o casebre da família, passava em frente a uma porta escrita SENAI, com um aviso sobre um Curso de Torneiro Mecânico.Um dia, com coragem, entrou e perguntou quanto custava. “Nada”, lhe responderam. “Só precisamos da sua Carteira de Identidade”.Quando disse que nunca teve, o pessoal do SENAI dispôs-se a ajudá-lo. Formado, foi trabalhar numa montadora de automóveis e logo depois adentrou ao movimento sindical.

Por fim, na ACIJS, Lula explicou porque contou toda esta sua história: dos 17 irmãos, ele foi o primeiro a ter casa própria, carro, TV, geladeira, máquina de lavar roupa e telefone fixo. Tudo porque ele foi o primeiro a ter, verdadeiramente ... uma profissão !!!
E emendou: “o meu principal objetivo, em termos de educação, será formar muitos profissionais, já no ensino médio”. E isto ele cumpriu (algo raro de suas falas), com os Institutos Federais de Educação, IFSC aqui em Santa Catarina.Pois aqui termina a parte linda (aquela do “Lulinha, paz e amor”) da sua biografia e começa o epílogo destrutivo de seu legado.

Lula, como presidente e mentor de sua sucessora, foi o maior corrupto de nossa história nacional. E corrupção muito nefasta, por servir à compra de congressistas, à politização da Polícia Federal e das agências reguladoras, ao achincalhamento dos partidos políticos e à tentativa de dobrar qualquer instituição do Estado capaz de se contrapor a seus desmandos.

Com um olho fechado e outro aberto, incentivou um aparato político que trocou dinheiro por poder e poder por dinheiro. Depois, tentou comprar, com a liberação de recursos orçamentários, apoio para interromper a investigação de seus abusos. Ainda, a par dos graves problemas de infraestrutura no Brasil, fez o BNDES financiar, com o dinheiro de impostos dos brasileiros, portos, estradas e ferrovias em diversos países de regimes irmanados. Além disso, pagou rios de dinheiro a Cuba, por médicos-escravos pouco preparados.

Mas, afinal, por que o ‘retirante’ nordestino, depois de um começo transformador (para o bem), começou a cavar a própria cova ? Será que se esqueceu, em nome de seu objetivado enriquecimento material, da importância de deixar um legado histórico de contribuições duradouras para o país e próximas gerações ?

Ou o ex-‘retirante’ deixará só para os últimos 51 dias de sua ‘retirada’, um inevitável mea culpa ? Ou preferirá continuar insistindo no incrível “não há ninguém mais sério que eu neste país” ?
Esquece, Luladrão !!! sua cancela da ‘dead road’ estará levantada, com passe livre para o merecido inferno, em cuja entrada há um símbolo de cor vermelha, como o de sua facção criminosa.

Livros 1/Insights, 2/Flashes e 3/Pitches disponíveis para compra na Grafipel/Jaraguá do Sul.

Também, com dedicatória personalizada, diretamente com o Autor

Emílio Da Silva Neto

www.consultoria3s.com

(Governança, Profissionalização e Sucessão Empresarial Familiar) emiliodsneto@gmail.com / 47 9 9977 9595)