Por Nelson Luiz Pereira_conselheiro editorial do OCP

 

A sustentabilidade, em nível global, regerá a existência da vida e desenvolvimento em todas as dimensões. Unilateralmente, ainda se relaciona sustentabilidade com clima, desmatamento, poluição, efeito estufa e demais fatores ambientais.

Pouco se associa com a fome, miséria, marginalidade, ética, justiça, desigualdade, preconceito e guerras. São diversos os alertas de nosso planeta terra, sobre os impactos nocivos da ação do homem na sociedade e no meio ambiente. A visão imediato utilitarista para com o ecossistema, já se tornou ultrapassada.

Não cabe mais vislumbrar desenvolvimento sem que haja, a priori, profunda compreensão e absorção do conceito de “sustentabilidade”, que envolve, essencialmente, nova atitude e comportamento por parte da espécie humana, no tocante a relação com seu meio social e com o ecossistema.

É preciso, cada vez mais, adotar uma conduta ético sustentável em tudo o que se faz, tanto individualmente como em sociedade. O que estamos executando, produzindo, adquirindo e descartando, é ecológica e economicamente viável e suficiente? Nossas condutas são socialmente coerentes e justas? Diante deste contexto, Jaraguá do Sul é referência estadual.

Somos a segunda colocada entre todas as cidades do estado, em perseguir com disciplina e eficácia os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), a serem atingidos até 2030.

As cidades recebem pontuações na medida que vão avançando nos 17 ODS, quais sejam: 1. Erradicação da Pobreza; 2. Fome Zero; 3. Boa Saúde e Bem-Estar; 4. Educação de Qualidade; 5. Igualdade de Gênero; 6. Água Limpa e Saneamento; 7. Energia Acessível e Limpa; 8. Emprego Digno e Crescimento Econômico; 9. Indústria Inovação e infraestrutura; 10. Redução das Desigualdades; 11. Cidades e Comunidades Sustentáveis; 12. Consumo e Produção Responsáveis; 13. Combate às Alterações Climáticas; 14. Vida Debaixo D’água; 15. Vida Sobre a Terra;16. Paz, Justiça e Instituições Fortes; 17. Parcerias em Prol das Metas. Que possamos, como cidadãos e coletividade, seguir nesse promissor caminho.