A segurança pública sempre será uma das principais demandas de qualquer sociedade. Jaraguá do Sul tem se destaca por exibir excelentes indicadores nesse quesito. No entanto, além do contínuo esforço em se manter esse padrão, sempre é possível buscar aperfeiçoamentos em todos os sentidos.

Projetos importantes de capacitação e estruturação, como aquisições de drones, computadores avançados para a Divisão de Investigação Criminal, treinamento de cães, armamentos e outros, já fazem parte do cotidiano de nossa Polícia, otimizando, com isso, os serviços de segurança.

Agora, entra em operação em Jaraguá do Sul e Guaramirim, o projeto-piloto de câmeras corporais para os agentes da Polícia Militar. O propósito desse inovador sistema, é possibilitar maior transparência das operações policiais, evidenciando a legitimidade das ações, tanto por parte da polícia como por parte do cidadão.

A adoção dessa prática é plenamente crescente em boa parte do mundo. Muitos estudos sobre sua eficácia encontram-se em andamento, porém, já identificando vantagens importantes que resguardam as partes envolvidas, além de garantir celeridade, profundidade e clareza das provas.

Sendo assim, a partir deste mês, as imagens captadas por câmeras corporais dos Policiais Militares que atuam em Jaraguá e Guaramirim, passarão a ser disponibilizadas para a Polícia Civil e Judiciário, para os devidos autos de prisão em flagrante e audiências de custódia.

A expectativa é que o novo sistema possa representar, de fato e de direito, um avanço na justiça, e que essa nova metodologia possa, ademais, produzir um efeito civilizador entre segurança e sociedade.