Por Nelson Luiz Pereira_ conselheiro editorial do OCP

Atenção população! A Campanha de Poliomielite e Multivacinação, que está em curso desde o dia 5 de outubro, finalizando no próximo dia 30, está bem abaixo do ideal.

Não há outra explicação que não tenha relação com negligência e desrespeito à vida. Ninguém pode alegar falta de informação num mundo hiper conectado em que vivemos.

Também não se conceberia, por parte dos pais, falta de amor para com os filhos. O que falta então, é atitude. Ademais, cabe evidenciar que nenhum cidadão pode alegar desconhecimento da lei. Vacinação é um direito fundamental previsto na Constituição Federal.

Por isso, a Rede OCP de Comunicação, sempre atenta e comprometida com as demandas da sociedade, volta à esse relevante tema, ressaltando que todo cidadão que observa e cumpre as determinações das autoridades sanitárias, no tocante à vacinação, está praticando um gesto de cidadania, pois não está protegendo só a si e aos seus, mas, a sociedade. A vacinação, ora em curso, é primordial e protege vidas.

Os números de vacinação de nossa comunidade, até aqui, não nos causam nenhum orgulho. É preciso reverter essa negligência social. De acordo com o Ministério da Saúde, a poliomielite, também chamada de paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada pelo “poliovírus”, que pode infectar crianças e adultos e, em casos graves, pode levar a paralisias musculares, em geral nos membros inferiores, ou até mesmo à morte.

A vacinação é a única forma de prevenção. Mesmo que estejamos em meio a uma pandemia, os órgãos de saúde vêm alertando que a população deve procurar os postos de vacinação. Ainda dá tempo de reverter ou minimizar esse preocupante déficit.

 

Receba notícias do OCP em seu aplicativo favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul