A realidade contextual brasileira ainda tem, na violência e criminalidade, suas maiores mazelas. Por conta disso, a segurança pública seguirá sendo uma das principais demandas da sociedade. Não se pode ignorar, entretanto, que nesse país de dimensão continental, há ‘ilhas de excelência’ sustentando padrões de segurança de primeiro mundo.Um desses exemplos é Jaraguá do Sul, que tem se destacado por exibir excelentes indicadores nesse quesito. Por aqui, se assimila melhor a ideia de que segurança pública não é uma missão exclusiva da polícia, mas sim, coletiva.

Por conseguinte, se compreende com maior lucidez, que PM está muito além de viaturas, rondas, perseguições, abordagens e prisões. Ela é imperativa, mas também preventiva. É corretiva, mas também educativa. É ação e também inteligência. É proteção, mas, com propósito de oferecer sensação de segurança. Enfim, é a garantia da lei, mas, sobretudo, da justiça.

Tal qual uma sociedade, segurança sempre será algo inacabado. Sempre deverá estar em contínua construção, aperfeiçoamento e evolução. E esta prática é sentida e nutrida por aqui. Corroborando o exposto, a Polícia Militar do nosso município acaba de ser beneficiada com mais um importante recurso tecnológico.

A doação provinda de recursos repassados pelo OCP e o Ministério Público à Associação dos Amigos da Segurança Pública, foi usada para a aquisição de um drone de última geração que agregará muito aos serviços de segurança da Polícia Militar.

Que esse senso coletivo e colaborativo de nossa sociedade, continue sendo a poderosa ‘munição’ para nossos órgãos de segurança. Juntos sempre estaremos mais seguros.