Por Nelson Luiz Pereira_conselheiro editorial do OCP

Nosso planeta Terra já emitiu o alerta sobre os impactos nocivos da ação do homem sobre o meio ambiente.

A visão utilitarista da maioria dos terráqueos para com o ecossistema, já se tornou ultrapassada. Significa dizer que, a condição do homem como o centro de tudo, e de que o meio ambiente deve lhe servir e satisfazer todas suas necessidades, não mais se sustenta.

É preciso, cada vez mais, adotar uma conduta ético sustentável em tudo o que se faz. O que está se fazendo agora, é ecologicamente correto? O que está se executando, produzindo ou adquirindo, é economicamente viável e suficiente?

O tema sustentabilidade já foi pauta de reportagens produzidas e publicadas pelo OCP. Relevantes conteúdos já abordaram exemplos de boas práticas de sustentabilidade adotadas por nossas empresas locais, entidades e cidadãos, que fazem de Jaraguá do Sul um lugar diferenciado nesse aspecto.

Nesta terça-feira (1), apresentamos mais um ‘case’ inspirador na Rede OCP. Exemplos assim, demonstram que o mundo está preocupado com o meio ambiente. No entanto, entre preocupação e ação, há uma lacuna, que poderia ser chamada de “atitude”.

Dados importantes extraídos de pesquisas apontam que cerca de 80% dos empreendimentos brasileiros estão preocupados com a sustentabilidade, mas, aproximadamente só 40% possuem ações concretas.

Oportuno registrar que organizações e sociedades responsáveis e visionárias, encontram-se comprometidas com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU, a serem atingidos até 2030:

1. Erradicação da Pobreza; 2. Fome Zero; 3. Boa Saúde e Bem-Estar; 4. Educação de Qualidade; 5. Igualdade de Gênero; 6. Água Limpa e Saneamento; 7. Energia Acessível e Limpa; 8. Emprego Digno e Crescimento Econômico; 9. Indústria Inovação e infraestrutura; 10. Redução das Desigualdades; 11. Cidades e Comunidades Sustentáveis; 12. Consumo e Produção Responsáveis; 13. Combate às Alterações Climáticas; 14. Vida Debaixo D’água; 15. Vida Sobre a Terra;16. Paz, Justiça e Instituições Fortes; 17. Parcerias em Prol das Metas