Superação. Não há outra palavra que melhor defina Ivanildo de Souza Pinto. Esse jaraguaense multicampeão do atletismo máster, é uma prova viva de que barreiras, obstáculos e distâncias são limitações das cabeças das pessoas.

O que os campeões tem em comum, é não alimentar essas limitações. Este destemido e incansável atleta de 66 anos, ganhador de quatro medalhas de ouro nos Campeonatos Estaduais de Atletismo Máster, por estados brasileiros, além de ser dono do novo recorde sul-americano nos 100 metros com barreiras, simplesmente não para. E suas vitórias não se dão apenas nas pistas.

Ele também é um campeão fora delas. Venceu um câncer como se vence uma prova de 100 metros rasos, contra importantes adversários. Ou seja, correu contra ele mesmo e venceu. Como todo esforço merece ser compensado com descanso e lazer, esses momentos estão no exercício da boa música, acompanhada de sua guitarra.

A vitalidade, energia e perseverança desse nosso representante do esporte, deixa em sua caminhada, além de medalhas e recordes, muitas mensagens para a vida de qualquer pessoa. Ele demonstra, sobretudo, que o que se deve priorizar, é vida no tempo e não tempo de vida.

Muitos, em sua idade, já se entregaram à cadeira de balanço. Ele segue estimulando, a quem quer que seja, os “mais” em detrimento dos “menos” existenciais: mais sonhos e menos razão; mais ousadia e menos obrigação; mais sensações inéditas e menos conformismo; mais silêncio e menos justificativas; mais sentido e menos padrão; mais tempo para si e menos tempo para o mundo trivial; mais movimento e menos inércia; enfim, mais plenitude e menos representação. Avante sempre.