Por Nelson Luiz Pereira_conselheiro editorial do OCP

Se dados recentes da Confederação Nacional da Indústria (CNI), apontam clima de confiança na retomada da economia, o desempenho na geração de empregos, conforme Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), comprova isto.

Embora, em âmbito nacional, os índices ainda se mostrem inferiores a 2019, os últimos meses de 2020 tem apontado crescimento na geração de empregos em todos os setores, indústria, comércio e serviços.

Ainda de acordo com Caged, o resultado negativo provocado, notadamente, pela pandemia, começou a ser revertido neste segundo semestre. Em julho, foram criadas 131 mil vagas, em agosto mais 294,4 mil, e em setembro, 313 mil novas vagas.

Importante destacar que Santa Catarina é o estado da federação que se apresenta entre os melhores índices de desempenho. Em outubro foram gerados cerca de 25 mil empregos.

Focando especificamente Jaraguá do Sul, inserido em importante polo industrial, a geração de emprego também cresce gradativamente a cada mês, sustentada na expectativa de que as medidas liberalizantes e pró-mercado, sigam sendo implementadas pelo governo.

Níveis positivos de emprego, tem reflexo direto na geração de renda, proporcionando, por sua vez, elevação do consumo, motivando investimentos e oxigenando, consequentemente, a economia.

Deve-se reconhecer que forças impactantes, como a Reforma da Previdência, a Lei de Liberdade Econômica, a redução da taxa básica de juros, e o acordo de livre comércio do Mercosul com a União Europeia, foram, até aqui, responsáveis por esse cenário positivo de geração de empregos.

No entanto, outras reformas são necessárias. A Reforma Tributária apresenta-se como a mais urgente, pois impactará diretamente as empresas os trabalhadores e sociedade em geral, e garantirá um crescimento consistente.

 

Telegram Jaraguá do Sul