Foto Divulgação
Foto Divulgação

Muito se tem falado na mudança do mercado de trabalho e na inovação das profissões, que devem apresentar um novo cenário nos próximos anos. Muitas profissões irão se transformar, e novos profissionais e áreas irão surgir. Por isso, é indispensável questionar: quais serão tendências para os próximos anos?

A preocupação com a mudança dos hábitos, a evolução das tecnologias, e a inovação do mercado tem-se mostrado cada vez mais importante no direcionamento dos negócios, e notícias como a Recuperação Judicial das livrarias Saraiva e Cultura refletem hoje a forma como as empresas deverão readequar o seu negócio para realidade de mercado.

Estudos apontam que até 2030, os robôs poderão substituir aproximadamente 800 milhões de empregos, e a própria advocacia já vem sentindo estas mudanças. Atualmente, os robôs e a inteligência artificial vêm tomando conta do trabalho rotineiro e repetitivo dos escritórios, dando espaço para a maior produtividade da equipe.

O diferencial está na conscientização de um mundo voltado ao potencial disruptivo, aliado à tecnologia. Estar atento aos avanços da tecnologia, possuir olhar crítico às mudanças e desenvolver a flexibilidade para criar e agrupar diferentes maneiras e informações farão a diferença no mercado.

Conforme informações do “Mapa Estratégico da Indústria 2018-2020”, traçado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), uma das maiores tendências que impactarão na indústria nos próximos anos será a inserção da Indústria 4.0, e para isso, “as empresas precisam investir permanentemente na qualificação de seus profissionais para acompanhar as mudanças tecnológicas e se manterem competitivas”.

Para 2019, a Gartner, INc. líder mundial em pesquisas e aconselhamento sobre tecnologia, apontou algumas tendências estratégicas para as organizações começarem a explorar: a Inteligência Artificial, Data Analytics, Blockchain, Análise Aumentada, Computação Quântica, experiências imersivas, gêmeos digitais, entre outras.

Não há dúvidas que as empresas precisam estar atentas à velocidade das mudanças, para saber como inseri-las em seu negócio. O sucesso depende de estratégias tecnológicas sólidas, aliadas ao potencial disruptivo das organizações.

 

Artigo elaborado pelo Dr. Célio Dalcanale, advogado especialista em Direito Processual Civil, Direito Empresarial e Direito Tributário e sócio da Mattos, Mayer, Dalcanale & Advogados Associados. Expert no planejamento sucessório, tributário e patrimonial de bens de sócios e diretores de empresas.