Transparência e responsabilidade são valores muito preciosos para nós da Católica SC. É por isso que, desde março, temos mantido ativos diversos canais de comunicação, focados no contato com acadêmicos, colaboradores e comunidade.

Paralelamente, estruturamos há mais de 90 dias o nosso comitê interno de prevenção à Covid-19, responsável por manter contato para alinhar os planos de retomada com o Governo do Estado, prefeituras e secretarias de saúde e de educação em Jaraguá do Sul, Joinville, Florianópolis e Itajaí, cidades onde temos unidades.

Apresentamos nossos objetivos aos profissionais do poder público e fizemos os ajustes necessários. São diferentes fluxos para compor um único e sólido planejamento nessa caminhada em relação à retomada da presencialidade.

Com a liberação do decreto estadual em junho, estamos nos preparando para mais um importante movimento: a execução com excelência de todos os procedimentos necessários para a realização das aulas do segundo semestre letivo deste ano.

Para esse novo normal das aulas presenciais, a partir de agosto, criamos dois telefones exclusivos para o relato de oportunidade de melhorias. Afinal, todos são peças importantes para que tenhamos ambientes adequados.

Fizemos o nosso dever de casa. Reforçamos as rotinas de limpeza e de ventilação e aumentamos a nossa equipe. Para isso, foi criada a posição de “agente de prevenção”, profissional de limpeza responsável por focar nos cuidados extras relacionados aos processos de biossegurança para prevenção à Covid-19.

Os nossos estoques de álcool gel foram ampliados, assim como a quantidade de dispensers e máscaras protetoras. Investimos na compra de equipamentos para desinfecção dos espaços por meio da atomização (nebulização com sanitizante) para o combate do novo coronavírus. Essa ação será feita após todos os momentos que as salas de aula forem utilizadas. Demarcamos o piso com distanciamento de 1,5 metro nas áreas comuns.

Na chegada da instituição, há pontos de controle, nos quais é preciso higienizar as mãos com o álcool gel; passar pela verificação do uso da máscara e se comprometer a trocar a cada 2 horas; receber orientações; realizar a limpeza dos calçados em tapete sanitizante; e passar pela aferição de temperatura. Em caso de temperatura igual ou superior a 37.8°C, não é possível ter acesso à instituição e a recomendação é procurar o serviço de saúde municipal.

Na Central de Atendimento e Sala de Matrículas, os atendimentos presenciais acontecem prioritariamente com agendamento prévio para evitar aglomerações. A Biblioteca, Central de Cópia e Espaços de Alimentação também estão com restrições ao fluxo e com horário reduzido de atendimento.

O estudante escolherá seu modelo de aula. Mesmo com todos esses cuidados, quem não se sentir confortável para acompanhar as ministrações presencialmente, não tem problema. O aluno poderá continuar a estudar on-line e, se perder a aula, poderá acessar da forma gravada, da mesma forma que no primeiro semestre do ano letivo.

Prezamos muito pela autonomia, respeitando o poder de escolha dos estudantes. Cada um tem uma história diferente. Alguns moram com pessoas que são do grupo de risco, ou até os próprios alunos fazem parte do grupo de risco. Por outro lado, alguns não se adaptaram à modalidade on-line, por diversos motivos, e a volta à presencialidade será essencial.

Estamos todos juntos nessa, vivenciando uma situação até então inédita, mas não abrimos mão do respeito à individualidade e escolha pessoal. Sabemos que é um tempo de muitas dúvidas e incertezas, mas há algo que podemos garantir: não vamos medir esforços para que possamos continuar a nossa jornada de construção do conhecimento da forma mais segura e humana possível.