Foto A_Namenko/iStock
Foto A_Namenko/iStock

Qual o segredo para uma pele de pêssego? Uma alimentação saudável e balanceada, associada ao consumo equilibrado de carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais, fibras e água! Enquanto alguns nutrientes são responsáveis por fornecer energia, outros auxiliam na defesa e imunidade do nosso organismo.

Entre esses nutrientes estão incluídos as vitaminas e os minerais, presentes, principalmente, nas frutas, verduras e legumes. Os micronutrientes ricos em antioxidantes estão sendo estudados há muitos anos devido a sua ação benéfica no envelhecimento da pele.

Uma das causas do envelhecimento celular é a produção dos radicais livres. Parte do oxigênio que respiramos se transforma em radicais livres, ou seja, eles são formados constantemente pelo nosso corpo. Em níveis normais, os radicais livres não são prejudiciais à saúde, pois atuam combatendo inflamações.

Entretanto, os radicais livres em excesso podem danificar as células sadias do nosso corpo, acelerando o processo de envelhecimento da pele. Por isso, é importante que o nosso organismo esteja com o seu sistema de defesa funcionando normalmente. Os antioxidantes são os responsáveis em proteger o nosso organismo, combatendo os efeitos dos radicais livres, auxiliando na formação do colágeno e mantendo a sua pele hidratada e firme.

Quais micronutrientes são antioxidantes?

Entre os antioxidantes encontrados nos alimentos podemos citar as vitaminas C e E, os carotenoides, flavonoides e o selênio. A vitamina C é o antioxidante mais abundante no nosso organismo, especialmente na pele, e está presente nas frutas cítricas como a acerola, limão e laranja.

A vitamina E pode ser encontrada em grãos integrais, no azeite de oliva extravirgem, bem como ovos, carnes, peixes e laticínios. Os carotenoides são pigmentos que dão a coloração amarela e laranja dos alimentos, ou seja, podem ser encontrados no tomate, manga, mamão, abóbora, cenoura, pimentão, entre outros.

Já os flavonoides estão presentes em frutas de coloração vermelha e roxa como amora, morango, açaí, mirtilo, framboesa, cereja e uva roxa. É por esse mesmo motivo que o consumo moderado do vinho tinto seco está associado à prevenção de doenças.

Como exemplo de alimentos ricos em selênio podemos citar a castanha do Brasil (ou do Pará), nozes, alho e frutos do mar (peixes e crustáceos). Existem outros alimentos, como ervas e especiarias, que também apresentam concentração elevada de antioxidantes: alecrim, orégano, canela, sálvia, cebola, tomilho e chá verde.

Alimentação rica em nutrientes

Não é interessante saber que, além de saudável, uma alimentação diversificada e rica em vegetais pode amenizar ou prevenir o processo de envelhecimento da pele? Então, que tal restringir menos? Excluir menos? E substituir mais? Incluir mais? Variar as cores dos alimentos?

 

 

O conjunto de nutrientes presentes nos alimentos é o que proporciona proteção à saúde, ou seja, não é o efeito de um nutriente isolado. Conhecendo as propriedades dos alimentos fica muito mais gostoso reeducar os hábitos alimentares.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul