Você sabia que em 95% dos casos as hérnias de disco não necessitam de cirurgia? Infelizmente, a nossa realidade é outra e todos conhecemos alguém que já tenha se submetido a uma cirurgia de coluna devido a uma ou mais hérnias de disco.

Outro dado importante e totalmente desconhecido pela população é que nem sempre a causa da dor é a própria hérnia de disco. Em estudo realizado nos EUA foram avaliadas, através de ressonância magnética, pessoas de 20 a 80 anos que nunca tiveram nenhum tipo de dor na coluna, e o achado foi algo impressionante.

Na faixa etária de 40 anos, cerca de 30% dessas pessoas tinham hérnia de disco, enquanto na faixa etária dos 80 anos praticamente todos os pacientes possuía alguma degeneração da coluna, entre elas, diminuição do espaço intervertebral (desidratação do disco), bico de papagaio, artrose, hérnia de disco e etc.

Porém, nunca tiveram dor na coluna. No meu consultório, é muito natural os pacientes chegarem dizendo que têm dor devido a alguma hérnia de disco e, durante a avaliação, os sintomas não batem. Nesse caso, o paciente tem uma hérnia de disco sim, porém, não é ela que está causando as dores.

Então, mesmo que a pessoa decida por fazer uma cirurgia, assim que os remédios deixarem de fazer efeito, as dores voltam a aparecer e muitas vezes ainda pior, especialmente nos casos de artrodese da coluna, que é quando o médico usa parafusos e placas para que não aconteçam mais movimentos nessa região.

Especificamente nesses casos, o que possivelmente irá acontecer é o aparecimento de outra hérnia de disco em outro seguimento por hiper solicitação, que nada mais é do que uma região da coluna se movimentar a mais do que deveria para compensar onde já não tem mais movimento.

Se tratado de forma correta, com uma fisioterapia especializada, o paciente tem grandes chances de ter o seu caso estabilizado. A fisioterapia não irá fazer a hérnia de disco desaparecer, mas, se fortalecermos bem a musculatura estabilizadora da coluna, aplicarmos técnicas manuais com o Mackenzie e a Osteopatia junto com a maca de tração eletrônica, conseguiremos recuperar muito bem esse paciente.

E o mais importante, educá-lo a como realizar as suas atividades da vida diária e o que fazer caso volte a sentir dor. Minha função enquanto fisioterapeuta não é de apenas tratar o paciente quando apresenta dor, e sim torná-lo independente, para que ele possa se manter saudável sozinho e para que não caia em um ciclo vicioso de dor.

Sente dor na coluna? Ela desce para as pernas? Ou vai do pescoço para os braços? Venha fazer uma avaliação. É muito provável que você faça parte desses 95% que não precisam de cirurgia. Não espere se tornar os outros 5%, cuide-se enquanto ainda dá tempo.