Assumi compromisso com os leitores (as) de trazer aqui (repetindo para alguns e revelando para outros), os fundamentos do comunismo/socialismo e que foi defendido por Vladimir Ilyich Uliano. Não o conhece? Conhece sim e ele era mais conhecido pelo pseudônimo Lenin ou Lenine e foi um terrorista russo. Aprendi com meu saudoso pai: palavra dada, palavra cumprida. Leiam e releiam! Vejam, analisem e digam: mera coincidência com os dias atuais? Ou o leitor (a) não assimila o momento? Vamos ao tema.

Chama-se decálogo de Lenin ou 10 mandamentos de Lenin:

1. Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual;
2. Infiltre e depois controle todos os veículos de comunicação de massa;
3. Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais;
4. Destrua a confiança do povo em seus líderes;
5. Fale sempre sobre Democracia e em Estado de Direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o Poder sem nenhum escrúpulo;
6. Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País, especialmente no exterior e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação;
7. Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;
8. Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam;
9. Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não-comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista;
10. Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa.

Seja sincero (a). Em qual dos “mandamentos” faltou identificar um “certo projeto de Poder”? Dá para ignorar algum? Não é crível que as pessoas, o eleitor não se dê conta disso. Olhem a campanha eleitoral? Pesquisem a vida pregressa dos candidatos! Como dizem por aí: - De um “google” nas falas, nas propostas, principalmente, as que são ditas quase em segredo ou para um público seleto. Devo acreditar que ninguém tenha lido os “ensinamentos de Lenin”?

Posicionamento

Vou fazer uma afirmação e que talvez fira ou melindre quem pense de maneira diferente:

- No mundo, na nossa existência, o espaço para isentões não existe.

Dito isso, posso perguntar:

- Como é que alguém pode ficar alheio ao que acontece ao seu redor?

Só se for alguém que já está “meio morto”.

Alguém que se junta à imensidão que forma a degradante existência de ser “apenas mais um no mundo”. Vou além: um isentão não é confiável. O homem precisa ter posicionamento, postura, coragem.

PODRIDÃO DO JORNALISMO

Isso pode ser chamado de jornalismo? Cadê o Ministério Público? O Juízo da Infância e Adolescência? A afirmação foi feita no twitter da jornalista com qual intenção?
Ofender ao Presidente da República? Mas fez isso com tanta vileza e de forma tão cruel, através de uma criança? E onde estão os defensores das crianças? Cadê a Xuxa, a rainha dos baixinhos? Aliás, a esquecida Maria das Graças, prefere acusar quem denuncia a denunciar quem atenta contra crianças. É um Brasil de cabeça para baixo.